Edição online quinzenal
 
Sexta-feira 1 de Março de 2024  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

AVE FATUUS MORITURI TE SALUTANT (Avé idiotas, os que vão morrer vos saúdam)

27-03-2020 - José Janeiro

Heróis do Mar,

Nobre povo,

Nação valente e imortal

Com os lideres que temos, estes primeiros versos do Hino Nacional devem envergonhar-nos pois estamos muito mal representados.

As decisões foram sendo tomadas aos soluços sem nenhuma antecipação dada a experiência dos outros países. Desde o argumento da distancia que nos protegia, á incompetência das decisões tardias e sem nexo, até á hipocondria de um líder chefe das forças armadas por força da constituição, criando pânico e desacreditando a necessidade de confinamento.

Todos estavam conscientes que o tsunami, como o PM classificou, viria, imparável e sem dó nem piedade e que decisões se tomaram? Adiaram a realidade e o resultado está á vista. Se tivéssemos antecipado, as emergências, se fossemos mais incisivos, se tivéssemos feito com tempo, as necessárias requisições civis sobre o que era fundamental para a crise existente, teríamos hoje uma posição favorável quer económica, quer de saúde. Mas á boa maneira portuguesa foram adiando e não pensaram estrategicamente. Em vez da gestão do pânico, deveriam ter atempadamente confinado em antecipação o país, em vez do pânico, deveriam ter preparado o SNS para o impacto, em vez do pânico deveriam ter requisitado hospitais privados, empresas medico-farmacêuticas, empresas químicas, empresas de sustentação alimentar, empresas tecnológicas a desenvolver equipamentos e colocado os militares a auxiliar a policia e GNR no patrulhamento e fornecimento dos bens essenciais, em vez do pânico, deveríamos ter fechado as fronteiras, tudo em vez do pânico. Sim, tivemos mais de 2 meses para nos prepararmos, mas assobiámos e olhámos para o lado como se estivéssemos impunes.

Hoje estamos preocupados com a economia, hoje estamos á presa a despender dinheiro para comprar á presa quando todos estão no mercado, os bens que necessitamos, hoje estamos em verdadeiro pânico, quando deviríamos estar a fornecer os mesmos bens que não prevemos e que vamos buscar á origem da epidemia: a CHINA, que continua a lucrar com a falta de visão destes lideres sem estratégia e sem visão.

A falta de organização, está patente na AR, quando deviam estar presentes 1/5 dos deputados, mas para não perderem o valor da deslocação, continuam a amontoar-se. Menos se entende como é possível os deputados com ligação ao SNS, por terem formação adequada, psicólogos, médicos, enfermeiros, estarem na AR a debitar bitaites, em vez de estarem no SNS a contribuir para a resolução e não a serem parte do problema.

São eles:

Anabela de Jesus Rodrigues; Telma Guerreiro; Alberto Amaro Machado; António Maló Abreu; Cláudia Patrícia Quiterio; Ricardo Augustus Leite; Moisés Ferreira; João Dias; Bebiana Maria Cunha, a estes enviei para o e-mail do parlamento o seguinte texto:

“Assunto: Porque raio não está no SNS a dar o seu apoio?

Boa tarde,

Reparei que v.exa e outros deputados que serão igualmente contactados por esta via, tem capacidade de apoio ao SNS, sabendo-se que a AR está com numero reduzidos de deputados devido à pandemia, a pergunta tem que se impor: PORQUE RAIO NÃO ESTÁ NO SNS A DAR APOIO, SUSPENDENDO O SEU MANDATO?

É esta a grande diferença entre os homens (entenda-se seres humanos) e os ratos. Como é possível que os deputados que tenham ligação a áreas de saúde prefiram estar a mandar uns bitaites, ou nem estarem se quer no parlamento porque está com actividade reduzida, em vez de estarem nesta crise a ajudar o SNS, deviam ter vergonha. ”

Sim, deveriam ter VERGONHA NAS VENTAS!

O governo continua subserviente á banca, a mesma que todos salvámos e a mesma que se vai financiar no BCE a taxas de juro negativas, para depois “chular” os 3,5% de juros que estão a pedir pelos empréstimos das que se propõem a fazer á economia, mesmo com garantia governamental. DEVERIAM TER VERGONHA! Mas como sabemos nem sob ameaça de todos morreremos, a estupidez consegue deixar de tomar conta destes tipos.

Entretanto, a crise tem sido um terreiro profícuo para os profetas e espécimes videntes e outra fauna da trilogia: parvos-religiosos-atrasados mentais. Desde anunciação da vinda de um deus qualquer, á angariação de dizimo com promessa de curas da pandemia, pedidos de rezas de pai nosso, claramente homofóbico, pois não equilibra com uma ave Maria, passando por lideres que desvalorizam o risco e incentivam á solução de imunidade de grupo, ás intervenções parvas do Bolsonaro, Trump e companhia, passando por encerramento profilatico de locais de culto, pois afinal a fé é pouca, tudo serve para tentarem dominar as pessoas. Se para alguma coisa isto possa servir é para que todos entendam que só podemos contar com a ciência e o bom senso para ultrapassar esta fase.

Alguns entenderam facilmente que os “heróis” são os que cuidam e procuram uma solução para todos e não os que dão uns pontapés na bola, esses não servem para nada. Aprenderam que a ganancia continua, apesar de uns ingénuos acreditarem que a humanidade saída da crise mudará! Muitos que assim falam descobriram que eram bonzinhos e que por força da profissão ganham milhões e num rebate de consciência o dizem ou entregam uns quantos aparelhos ao SNS. Muitos ainda acreditam que a ganancia destruiu a natureza, sim é verdade, e que esta está a responder, mas todos não abrem mão dos milhões que têm em prol do bem comum. Não estou optimista. Em menos de 1 ano estará tudo igual, como aliás a historia o tem demonstrado com as pestes, os tsunamis, as guerras e a humanidade em breve irá continuar a a resumir-se ao umbigo de cada um.

Sim idiotas, os que vão morrer vos saúdam! 

Mantenham-se vivos e até para a semana.

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Coordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome