Edição online semanal
 
Domingo 29 de Março de 2020  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

AS CARAS LIÇÕES DO MUNDO

20-03-2020 - Francisco Pereira

Esta última semana encadeia-se perfeitamente no meu artigo anterior sobre este país ser uma espécie de “Quinta Dimensão”. Esta última semana foi um extraordinário episódio real dessa mesma “Quinta Dimensão”, por não ser ficção o seu dramatismo é maior, a Morte é real, as lições a extrair desta situação não são meros ensaios retóricos ou ditos recheados de moral bolorenta, são lições apoiadas em factos reais que todos, ou quase todos, pudemos constatar em tempo real.

Esta pandemia viral mostrou-nos que um qualquer acto nos antípodas, tem uma consequência deste lado, mostrou-nos que este planeta é só um, que não temos para onde fugir, que ter dinheiro nada significa excepto adiar o inevitável, mostrou-nos quão frágil são as estruturas dos países, mesmo daqueles que se dizem desenvolvidos.

Esta pandemia, mostrou-nos, em lanços mais ou menos dramáticos repetidos até à exaustão no ópio moderno dos média, que todas aquelas patacoadas com que o ser humano se entretêm a fazer de conta, religiões, ideologias e divisões étnicas, são balelas, patranhas para entreter néscios, nada ficará como antes, pelo menos para uma parte considerável da população do Mundo, isto porque uma outra parte considerável composta essencialmente por gerbos sem cérebro, esses pobres indigentes intelectuais continuarão como até aqui a presumir, a levantar muros, a erguer bandeiras e ou a acender velas, prostrados de cu para o ar à espera de divindades patéticas.

Nada como um microscópico ser unicelular, sem cérebro, para nos fazer ter consciência daquilo que somos, meros animalejos que corroem o planeta, nada como um vírus, felizmente por enquanto pouco letal, para nos mostrar que o caminho tem de ser outro, nada como aquele pequeno ser para nos fazer descer da soberba e da arrogância com que andamos neste Mundo único, assim tenhamos todos enquanto espécie a decência de perceber o alcance daquilo porque estamos a passar e das imensas possibilidades de o mesmo se poder repetir, esperemos que sem grandes consequências, porque não tenho nenhuma dúvida de que se este vírus fosse realmente letal e particularmente virulento, a esta hora não estaria aqui ninguém!

É minha mais intima convicção, que os poderosos do Mundo vão, passando este ordálio, extrair conclusões, espero igualmente que os povos percebam o cada vez mais estreito labirinto em que nos encontramos e que a sua pressão junto desses seres poderosos os obrigue a reorientar a bússola singrando outro rumo, precisamos todos de desacelerar, de reaprender a viver.

Espero igualmente, que existe na sociedade a capacidade de auto análise sobre as atitudes que todos tomámos durante estes dias, do açambarcador sem vergonha, ao cretino plantado na esplanada como se nada fosse ou o grunho que atira as luvas usadas para o chão, se bem que eu saiba que metade da população é demasiado imbecil para perceber o alcance da sua cretinice. Acredito que se sobrevivermos a esta, o que nos irá matar, poderá começar com um vírus, uma bactéria ou uma qualquer maleita que inexoravelmente nos extermine, no entanto acredito que o que realmente nos matará é a estupidez colectiva, a falta de decência, a ausência de civismo e a falta de respeito pelos outros em suma a nós humanos o que nos irá matar será a falta de humanidade, por incrível que isso possa parecer.

P.S. Já agora quando isto passar, corram a gastar dinheiro em velas, a pagar dízimos e a rezar de cu para o ar, em templos de vão de escada com madraços embusteiros a que chamam pastores, mestres, gurus ou o que quer que seja, e chorem o dinheiro dos vossos impostos quando aplicado em bolsas de investigação para desenvolvimento da ciência, vão e paguem bilhetes para verem empurra bolas que ganham milhões, mas não se esqueçam dos investigadores, dos médicos, dos enfermeiros, dos cientistas, dos polícias, que ganham tostões!

Francisco Pereira

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome