Edição online semanal
 
Sábado 6 de Junho de 2020  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

JÁ NADA ME ADMIRA

20-12-2019 - Henrique Pratas

Neste País já nada me admira, mas não estou por tudo, porque no dia da restauração o senhor Primeiro-Ministro delegou no seu amigo pessoal e Ministro da Economia a responsabilidade de o representar nas cerimónias que decorreram na Praça dos Restauradores.

Pode não parecer estranho para a generalidade das pessoas mas para mim é enquanto o Ministro da Economia deveria estar a negociar o novo quadro comunitário de apoio estava o Primeiro-Ministro a fazê-lo, na minha opinião e já aqui a escrevi o Ministro da Economia deveria ter um papel mais determinante no desempenho da nossa economia, por isso é que ele é Ministro da Economia, mas não o que assistimos é a representar o Primeiro-Ministro, nesta e naquela inauguração, evento ou o que quer que seja, será que isto acontece pelo facto de serem amigos pessoais? Se é estão a misturar o pão ralado com a serradura, não se deveria em meu entender baralhar estas duas figuras de Estado, mas enfim como escrevi já nada me admira.

O outro tema que tenho acompanhado de longe é o Processo Marquês, em que é arguido um ex-primeiro-ministro que pelo andar da carruagem, como é voz corrente aqui por Lisboa, ainda vai ser indemnizado e Presidente da República.

Isto custa-me a acreditar mas, como lhes escrevi já nada me admira e neste País tudo pode acontecer, até o facto que referi.

Eu tenho andado arredado da ação governativa por várias ordens de razão, a principal é que não me revejo nestes processos que estão a ser utilizados e nas medidas que estão a ser tomadas e sobretudo por causa da minha sanidade mental, gostaria de não a perder e o que vejo e oiço tira-me completamente do sério e como não consigo mudar nada, porque isto está feito para ser assim e o “povo” que é soberano decidiu assim quem sou eu para contrariar o que alguns dos portugueses escolheram.

O Presidente da República lá anda nas suas operações de charme, recebe este e aquele, desloca-se a diferentes locais onde lhe é conveniente comparecer e a outros não vai porque de acordo com o que é informado não quer dar uma ideia que não existe separação de poderes ou imiscuir-se nas ações governativas, recebe os atletas que vão ganhando alguma coisa ao nível internacional e não se passa disto.

Ora neste caldo de sabor duvidoso, quem é que quer estar envolvido, só pessoas que não tenham valores e princípios, porque o que espreitam uma oportunidade, vão a todas, isto não é sério e muito menos de louvar, anda-se a brincar com as PESSOAS e isto é uma coisa que não se deve fazer na minha opinião, mas como a decisão de alguns portugueses foi esta quem sou eu para contrariar estes gostos. Por mim, com a minha humildade, não gosto de brincar em serviço e andar a fazer de conta, quem se preste a isso que o faça que comigo não contam.

Uma nota final sobre o que está a ocorrer no Livre, que eu pensei por algumas pessoas que o compõem que poderia ser uma lufada de ar fresco, apesar de a sua expressão ser mínima, mas o que conta não é a quantidade mas sim a qualidade, lamentavelmente os factos que ocorreram e decorrem levam-me a pensar o contrário, enganei-me, acho inqualificável tudo o que se está a passar era perfeitamente escusado é por causa destas e doutras que me tenho afastado, ou afastam-me destas andanças, não tenho nada a ver com isto.

Henrique Pratas

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome