Edição online semanal
 
Domingo 7 de Junho de 2020  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

A PROPÓSITO DOS BLACKS FRIDAYS

06-12-2019 - Henrique Pratas

Se não assistisse ao triste espetáculo de ver as pessoas de ver as pessoas a correr para tudo quanto são lugares que praticam este tipo de prática não acreditava.

Como é que podem dizer que não têm dinheiro para isto ou para aquilo se se vê pessoas a comprar toda a merda, desde a útil à inútil, é comprar e mais nada, nunca imaginei que no nosso País esta situação ocorresse.

A avaliar pela loucura com que as pessoas aderiram a esta campanha diria que afinal não ganhamos assim tão mal, não há motivos para se queixarem, provavelmente sou eu que vejo mal as coisas, mas a mim não me apanham nestas andanças, até porque em alguns/muitos casos os preços praticados são superiores aos dos meses anteriores. Retiro esta conclusão porque não acredito que as entidades que promovem esta campanha queiram perder dinheiro, poderão ganhar menos mas há muita gente a comprar gato por lebre, mas o povo acredita e quando assim é não há nada a fazer é pura e simplesmente deixá-los e quem quiser que faça como eu, assisto na bancada a este despautério perfeitamente indignado e a pensar que está tudo completamente doido ou então serei eu que estou, já não sei, mas não tenho nada a ver com isto.

Para quem teve a oportunidade de ver a RTP- 1 na sexta-feira, dia 29 de novembro, o Jornal das 20 horas puderam ver que um homem, empresário com uma idade na casa dos 60 anos arranjou como seu fiel amigo um boi que ele monta regularmente e está perfeitamente autorizado pela União Europeia a circular nas vias públicas, tem passaporte dizia o dono com ar feliz, acrescentou ainda que agora já não se dedica tanto às empresas e prefere dedicar-se ao seu fiel amigo com quem passeia todos os dias. Acrescentou ainda que tem pena de ele não caber no quarto senão até para o quarto o levava, mas como é maneirinho não dá assim muito jeito. A sua mulher foi também questionada sobre este gosto do seu marido, ao que respondeu “ se ele se sente feliz assim o que é que vou fazer”. Se tiveram a possibilidade de rever este jornal não hesitem, porque há histórias que não se repetem.

Eu como tenho uma imaginação muito fértil, comecei logo a ver todos ou uma parte dos portugueses a adotar esta forma de se movimentarem. Iria ser vantajoso em termos de clima, matéria eleita por muitos como fator primordial e essencial para que os Países que compõem a União Europeia e não só se dediquem a arrepiar caminho em termos de produção do monóxido de carbono, porque para além do estrume que se produzia para adobar os terrenos agrícolas a produção do maldito monóxido de carbono caminharia para uma redução drástica, mas com um senão teríamos mais bois na via pública.

É pena que só agora se tenham lembrado disto e queiram fazer tudo de um dia para o outro, isto vai levar o seu tempo, não se esqueçam das barbaridades que foram cometidas durante anos e anos a fio e continuam a cometer, com vista ao desenvolvimento, foi o argumento utilizado pelos titulares das diferentes pastas governativas nesta matéria durante anos e anos. Se tivessem pensado no desenvolvimento sustentado não teria acontecido o que aconteceu porque a preocupação de agora faria parte da equação desse desenvolvimento.

Mas não funcionamos por impulsos e o objetivo era a maximização do lucro, não do aumento das pensões e dos vencimentos, opções de política económica impossíveis de tomar durante este período de tempo porque os interesses dominantes eram outros e os seus resultados estão há vista, os Tribunais estão atulhados de processos judiciais que nunca se resolverão ou que prescreverão com o tempo.

Com este texto quero-vos dizer que não sendo conservador das duas uma ou está tudo completamente doido ou então estamos muito próximo do fim, sim porque caminhamos rapidamente para o abismo e as pessoas ainda não se aperceberam disto, o que é lamentável, escrevo-vos eu.

Henrique Pratas

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome