Edição online semanal
 
Domingo 25 de Agosto de 2019  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

A DEFESA DO INDEFENSAVEL OU A XICO-ESPERTISSE

02-08-2019 - José Janeiro

As golas que afinal ardem e se usadas acabam de vez com o problema das populações e da segurança social, porque as transformam em tochas humanas, teve uns episódios escabrosos.

Se por um lado, assistimos ao Ministro irritado com o facto de ser questionado sobre a falta de capacidade ignífuga, dizendo que todos temos peças não resistentes ao fogo, incluindo o microfone do jornalista, por outro esse ministro não entendeu que afinal a incompetência era pelo facto de ter nomeado ineptos apenas com base no cartão partidário e agora estar numa embrulhada.

Na verdade, as desculpas esfarrapadas foram-se sucedendo para justificar o injustificável, a mais interessante era que o kit de protecção, notem a palavra PROTECÇÃO, seria como demonstração, ou seja era afinal para irem para a praia e não para proteger as populações em caso de perigo, porque pelos vistos todos usamos materiais no corpo não resistentes ao fogo, incluindo o microfone dos jornalistas, que como sabemos, vão combater as chamas á “microfonada”. Era assim um proforma para papalvo votar.

A historia foi sendo descoberta e verificou-se que a culpa era do Xico-padeiro que se tinha transformado em Xico-esperto. Ou seja, o Xico, fora nomeado como técnico especialista da protecção civil, pelo secretario de Estado que afinal era Presidente da Camara de Arouca aonde o Xico-padeiro era líder da concelhia do PS. Ora o Xico-padeiro, técnico especialista em incêndios, tinha no CV elementos importantes para ser um excelente técnico-especialista-de-protecção-civil, conseguia acender fogos na Padaria do irmão em Gaia, aonde trabalhava e apaga-los quando precisava, além de ter um curso acelerado de Xico-espertisse numa universidade de verão, logo totalmente habilitado para o cargo.

Tudo isto, estaria devidamente escondido, não fosse o Xico-experto, ter negociado golas inflamáveis para proteger populações e ter usado a Xico-espertisse para uma outra apaniguada do PS conseguir o contrato.

O Xico-padeiro, conseguiu que a sua colega de partido, via a empresa de aventura do marido, penso que na empresa de aventura haverá uma que é como apagar incêndios, ganhasse o contrato e para tudo ficar legal, até a empresa do irmão do marido da apaniguada do PS também concorreu tendo em vista, aumentar o preço da oferta e tapar a obrigatoriedade de mais do que um concorrente, esqueceram-se contudo que pelo valor teria que haver concurso publico, coisa de pouca importância e pagaram assim mais do dobro do valor que cada gola vale no mercado.

E o Xico-padeiro, especialista em Xico-espertisse demitiu-se depois de passa culpas entre todos e das celebres frases feitas: “não-sei, não-vi, não-fui-eu-foi-aquele-menino”, numa triste comedia lusitana de politiquice barata. Por pouco a culpa não era do padeiro, mas da empregada de limpeza, como vem sendo habito.

Ora o Xico-padeiro-adjunto-do-secretario-de-estado, caiu com estrondo e eis senão quando que quem o contratou, procura equilibra-se na onda de um surf triste, mas como tudo na vida que sobe cai, eis que nova bronca é descoberta. Afinal havia mais…

Como diria, o inarrável Bolsonaro sobre a nomeação do filho, para embaixador dos States: “claro que estou a beneficiar o meu filho”, este, nomeador do Xico-padeiro e Secretario de Estado, também o pode dizer. Pois foi, o filho do dito ex-autarca-e-quase-ex-secretario-de-estado, foi beneficiado em mais de 2 milhões de euros em contratos públicos para obras publicas da sua empresa, na qual é socio. Já o outro autarca do PS na camara de Castelo Branco, também não sabia quem era o pai, pois não sabia que o pai tinha uma empresa que fazia negócios com a camara, este agora não sabe quem é o filho e nem sabia que era socio da dita empresa de construção. Há portanto os filhos de pai incógnito e os pais de filhos incógnitos, as coisas que a politica descobre.

Continuo a achar que a melhor medida do futuro governo do PS, deverá ser: Filmes pornográficos gratuitos para todos, com incidência em penetração anal, porque assim ensinam a população a ser enrrabada sem dor.

Até para a semana e aguentem a penetração anal.

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome