Edição online semanal
 
Sexta-feira 18 de Outubro de 2019  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

UMA SEMANA IDIOTA … O SOL TORROU O CEREBRO DE ALGUNS!

12-07-2019 - José Janeiro

A silly season veio mais cedo, ou é apenas um problema de insolação, tal a idiotice que fomos assistindo esta semana.

  • TOIROS

Em Coruche a festa brava teve o drama próprio desta tradição, concorde-se ou não com ela, isso já é outra coisa, culminou com forcados feridos, cavaleiros também e um cavalo abatido por fractura exposta. Não se fizeram esperar os do costume a insultar e a dizer disparates nas redes sociais, sobre aqueles que livremente gostam de touradas (que me são indiferentes), mas o cumulo da estupidez vem do parlamento do partido do “A”, porque o P e o N não existem naquele grupelho de urbano depressivos. As PAN(eleirices) do costume não se fizeram esperar e pede informação ao Ministro da Agricultura sobre o abate do cavalo, perante isto, apenas tenho a dizer que estes tipos são uns atrasados mentais. Este grupelho, com laivos de estalinismo, que nem abrem os seus congressos ao publico e que se acham conhecedores de tudo e têm opinião sobre tudo o que meta animais, entretém-se a ser modernaços. Estes tipos, órfãos da natureza, comedores de couves e ervas e por terem uns vasos com flores e um canito, se acham os donos da verdade, não respeitando os gostos e liberdades individuais de cada um, impondo a sua verdade. Se forem ao site do PAN, o silencio sobre os problemas das pessoas, ou a defesa da natureza e do ambiente, têm zero ao nível de medidas propostas, entretêm-se com as touradas e os animais nos circos e o bem estar animal, mas as pessoas e a natureza que se lixem. Está tudo dito sobre estes tipos.

  • RACISMO

Entrou na moda. Os gritos pungentes de estudos mal paridos, contribuem para acirrar diferenças esquecidas e pouco importantes na sociedade, estando apenas reservado a alguns que ainda na geração deles foram ensinados com a estupidez da superioridade de raças.

A Ministra da Justiça, veio dizer que “há racismo em Portugal e negar isso conduz ao desastre”, tal reflexão foi feita sobre um estudo que defende quotas para as diferentes raças e etnias. O disparate tomou conta desta gente, como diz que disse, quotas? Mas que é isso? Ela própria e o Primeiro Ministro, estão então no governo… por quotas e não por competência, logo vi tal a estupidez que debitam! (ironia).

Na verdade, falam á boca cheia de racismo, xenofobismo e outros “ismos”, para justificarem a sua idiotice de ideias, mas esquecem-se de perguntar aos ditos a integrar, negros e ciganos (deixam de fora chineses, indianos e outras estripes que aqui estão, porque estes estão cá em paz e não vêm carpir parvoíces), dizia, perguntar-lhes se querem ser integrados. Todos sabemos que as duas raças se isolam na sua negritude e os de cor diferente não são bem aceites, ou os ciganos que insistem nas suas tradições e recusam a aproximação aos “gadjos” que são os outros. Os casos conhecidos são imensos e a justiça bem o sabe. Ainda há dias um cigano matou o outro por lavagem de honra, dado que, a filha do morto se recusou a aceitar o casamento prometido, tudo em nome da tradição. Ainda há dias os negros apedrejaram a policia, mais uma vez, em prol da integração. A comunicação social tem um pacto idiota de não indicar a etnia dos crimes quando os noticiam, parece uma omertà mafiosa a tapar a realidade.

Quando se querem integrar tudo corre bem, tenho exemplos exemplares aqui na vila onde vivo e ninguém trata as pessoas de forma diferente. Lembro-me com 17 anos, portanto há muitas décadas, que houve uma família de ciganos que ocuparam uma casa muito degradada junto á linha férrea, queriam ficar ali, a minha família e os restantes ali perto, apoiaram a família com alimentos e outros bens de 1ª necessidade, pois durou pouco, uns quantos ciganos, destruíram a casa e obrigaram aquela família a voltar ao nomadismo, assim não há quotas nem outras medidas que resistam.

A Professora Fátima Bonifácio, veio dizer o que todos pensam e foi trucidada pelos do costume, aqueles que se acham donos da verdade.

Estima-se que 160 mil Africanos vivam em Portugal e ciganos 37 mil, ou seja representam ambos cerca de 1,9%, da população, a sua representação nos diferentes órgãos do estado ou outros terá que ser naturalmente proporcional á população residente e com base na competência, logo nada de mais. Afinal quotas para quê?

Estar a dar mais importância a uma situação residual, que é o racismo e o xenofobismo, há que dar importância ao “estupidicismo”, é assim mais um “ismo”.

  • MELIANTES

Fomos confrontados com dois casos incríveis.

Em Braga uns quantos conseguiram roubar uma fortuna, segundo li, poucas ou nenhumas provas existiam e fizeram razias á Robin dos Bosques em residências, segundo a noticia foram apanhados, porque a mulher de um deles decidiu ficar com uma mala Louis Vuitton, que imagine-se tinha as iniciais da legitima proprietária. Ora foi aquela exibindo a sua nova mala por Braga e a verdadeira dona “tropeçou” na exibicionista e pimba foram todos presos.

Em Guimarães um agente da PSP, usava as folgas enquanto delegado sindical, para imagine-se traficar droga. Mais uma vez não resistindo ao exibicionismo, demonstrava carros de alto valor, um barco, joias e coisas afins, claro que deu nas vistas e deram-lhe corda para ele se enforcar e foi apanhado, mais uma vez por exibicionismo.

Ups!

  • A MUMIA

Não sei quantas vezes é que afinal teremos que nascer para sermos mais honestos que o Cavaco, talvez 253 mil, tal foi o valor que encapotadamente o BES e os meliantes afins daquele banco contribuíram para a campanha eleitoral. Mais uma vez respondeu, quando questionado, com os pés: Ah não fui eu, falem com o responsável financeiro da campanha! Ah, nem sou amigo do Dr. Ricardo Salgado!

Aposto que ele nem sabe quem é o dito. Desconhecemos se aquele favor que prestou ao BES, antes da queda do dito, terá sido o pagamento da contribuição de campanha. Mas que o homem é honesto varias vezes lá isso é, não haja duvida!

  • SNS

A noticia caiu que nem uma bomba: a mulher do António Costa, tendo um problema de saúde, optou por ser tratada no Privado, talvez via ADSE, sei lá. Mas afinal o SNS, não está um paraíso terreno, ou a lista de espera era muito longa? Filhos e enteados, portanto.

  • JÁ NÃO HÁ FAMILIARES E AMIGALHAÇOS

O pleno emprego dos familiares e amigalhaços por certo, está conseguido. Decidiu assim, o governo abrir concurso para 1000 técnicos especialistas. Lá vai o factor C a começar a funcionar, será agora a vez dos familiares dos familiares e dos amigalhaços, dos amigalhaços, esperemos para ver.

Até para a semana.

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome