Edição online semanal
 
Segunda-feira 15 de Julho de 2019  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

VOCÊS ACREDITAM? EU, NÃO QUERO QUERER!

12-04-2019 - José Janeiro

Afinal o que se desconfiava há muito, que o dito bloco central eram os verdadeiros “Donos Disto Tudo”, cada vez mais se confirma. O velho ditado sobre aquele “que foi buscar lã e veio tosquiado”, aplica-se que nem uma luva aos purificadores da política que-são-mais-honestos-que-os-outros.

O compadrio, o amiguismo, o nepotismo e todos os demais adjectivos com que queiram brindar, este conjunto de malfeitores, assenta em todos os quadrantes do dito “arco da governação”… e mais além com o que soubemos sobre algumas camaras comunistas, ou mesmo o caso Robles do BE. Na verdade não escapa um!

Famílias inteiras são beneficiadas, sejam as famílias de sangue, sejam as famílias políticas, com empregos-brinde só porque sim e sem processos enfadonhos de selecção. Já por aqui refleti se seria genética, ou apenas o factor cunha. Na verdade, tudo isto é por demais evidente e para branquear com (não) PRESTO para nada, o Toni, líder do maior escândalo nepotístico de que há memória, saiu-se na AR com 16, sim 16 dúvidas, sobre como seriam as limitações da inclusão de família nos órgãos dirigentes numa hipotética lei sobre o assunto. É preciso não ter vergonha nas ventas!

Mas pensávamos nós que a falta de vergonha, o chamado chio-espertismo, era património apenas dos políticos, mas não, o Sr. Comendador Joe Berardo, e agora dizendo Excelência faço uma vénia sarcástica, não tem património para pagar as suas dívidas aos Novo Banco, Millennium BCP e Caixa Geral de Depósitos, tem apenas uma garagem na Madeira, possivelmente revestida a ouro e diamantes, senão para que quer ele o barraco se nem carro tem? Ora a história é trágico-cómica, como aliás é habitual no forrobodó em que este pais da impunidade se transformou. Sabemos todos que o dito Sr Comendador, nova vénia sarcástica, é um dos tipos mais ricos cá do burgo, possuindo desde quintas, o Buda Garden, colecção de arte e afins que está num emaranhado de fundações e sociedades em que o dito não se coíbe de aparecer como proprietário, tal o ego de impunidade que ostenta, mas dizem os credores, que será difícil conseguir cobrar o disparate de créditos concedidos sem garantias. E logo a banca que para emprestar alguns euros ao comum dos mortais exige até saber qual a cor das cuecas que usa e se não estão acastanhadas por descuido, foi emprestar a este, como devo classifica-lo, energúmeno, para não dizer pior, cerca de mil milhões de euros para compra de acções bancarias, apenas porque no ego do dito, só lhe faltaria ser banqueiro. E o Zé Povinho está aí para cobrir as perdas, porque afinal a cada um dos 9 milhões novecentos e noventa e nove mil, portugueses, pois ele não conta, é apenas e só pouco mais de 100 euritos, coisa pouca, porque nós até somos uns tipos que admiramos a chico-espertice dos demais. E o sistema continua viciado!

Tão viciado, mas tão viciado que afinal o processo BES e mais o emaranhado de escândalos pode estar por uns mesitos, até Junho próximo, em que como sabemos, podia já acabar hoje porque o resultado é por demais evidente… NEPIA!

E quando pensávamos que a semana até estava a ser interessante eis que chega mais um dia de comemorações, desta vez dos ciganos. Já aqui referi, que não tenho tendências xenófobas ou outras, desde que, muito importante, as pessoas se comportem em sociedade. Pois bem a choradeira do costume daquele povo, veio ao de cima com sentenças tão importantes como: “somos um povo de 2ª só temos deveres e não direitos” ou ainda “ser cigano é um sapato difícil de calçar”. Pois bem, cada vez que ouço estas sentenças o meu estomago dá uma volta e enoja-me. Todos nós sabemos bem o que se passa na comunidade e as jogatinas que produzem para acesso a subsídios e formas expeditas de não trabalharem e viverem á custa do próximo. Admito que haja excepções á regra, conheço algumas, mas esses são isso mesmo, excepções. A choradeira já não pega senhores, mudem de discurso. O nosso selfie man, já veio a terreiro dizer que a comunidade está há mais de 500 anos em Portugal e nem com este tempo todo se conseguiram integrar, será que precisam de outros 500?

Mas em choque fiquei com uma noticia I N C R E D I T Á V E L, passou-se em Inglaterra, uma cadeia de supermercados decidiu vender nesta Pascoa 3 patinhos de chocolate em analogia à historia infantil do patinho feio chamou a um deles, por isso mesmo, “feio”, pois bem como o pato é de chocolate e aquele “espécime” era de chocolate negro, a cadeia de supermercados, foi acusada de …. Racismo! Não sei se o Mamadou Ba já por lá tem ramificações idiotas ou se as pessoas estão apenas a ficar imbecis. E a cadeia de supermercados em vez de os mandar apanhar naquele sitio onde o sol não entra, decidiu acompanhar a idiotice e mudar os nomes do produto, assim nunca mais ninguém deixa de ser estupido e ridículo. Pensem nisso!

Mas se pensam que os Ingleses, ficam por aqui, desenganem-se, a guerra da identidade de género naquele país está a ser preocupante para as crianças, (e por cá já há uns imbecis também nas escolas a tentar o mesmo), pois bem mais de 2500 crianças têm problemas de identidade, além de estarem naturalmente confusas com esta palhaçada, muitas colocaram os pais em tribunal para fazerem valer os seus direitos transgénicos, isso mesmo, e já há miúdos retirados aos progenitores e em fila para adopção por via desta filha putice paneleirastica. Não sei que raio têm estes tipos na cabeça para penhorarem uma geração e o futuro do mundo, mas precisa-se de alguém que deite o politicamente correcto ás ortigas e ponha ordem nesta bosta.

Até para a semana.

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome