Edição online semanal
 
Quinta-feira 27 de Junho de 2019  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Temos de sustentar os familiares e amigos dos Políticos

12-04-2019 - Eduardo Milheiro

Fazer uma Lei para regulamentar esta pouco vergonha dos interesses da família que mais parece os interesses da Famiglia.

Não é com uma Lei que vamos lá, como quer o Presidente da República. O grande problema desta situação, por aquilo que agora começamos a saber, houve em todos os governos: Cavaco, Costa, talvez Sócrates e Guterres não falando nos outros: o Barroso também não fugiu a este hábito governativo, nomear Ministros e Secretários de Estado e familiares para cargos bem renumerados.

O grande problema não é a Lei, é que esta gente não tem Ética nenhuma e, talvez, nem educação. É tudo gente, salvo raras excepções, que em educação e formação deixa muito a desejar.

Quase todos eles foram formados na Jotas, a pior coisa que os partidos têm e principalmente o Partido Socialista, sendo que aí aprendem a traição, a falta de ética, o subirem passando por cima dos outros como se fossem escadas, aldrabando e sendo fiéis ao chefe e ao partido, onde se aprende como se coloca bem a faca nas costas do amigo para acabar com ele.

Só para se ter uma noção do que são as Jotas, o dirigente e ministro de governo PS, Pedro Nuno dos Santos, apoiou para líder da JS Maria Begonha que aldrabou e publicou um currículo com habilitações que não tinha nem tem. E como se não chegasse, também o Chefe de colocações e empregos do PS, o açoriano que tem a família toda empregada no governo e no estado, Carlos César, que no congresso que tinha acabado de eleger Maria Begonha como a nova secretária-geral da JS, reservou alguns minutos para felicitar todos os eleitos “e em especial à Maria Begonha, que é a terceira mulher a desempenhar o cargo, depois de Margarida Marques e Jamila Madeira”. É esta praga dos Jotas que temos de suportar como deputados, autarcas e membros dos governos.

Este é o PS no seu melhor, não interessa o que fazem ou o que são, o que interessa é que quando os chefes ou o partido precisam desta gente eles digam “presente”. É o cartão que os obriga a isto e que é o passaporte para uma grande vida.

Resumindo: a questão dos favores políticos aos familiares e aos amigos, tipo, dá emprego à minha mulher que eu arranjo também para a tua, ou tipo, primo não te preocupes que tenho emprego para ti, ou tipo, para irmos para o conselho de ministros, “filha levamos só um carro”, ou mulher, ou sendo os dois ministros poupamos muito dinheiro e tempo, ou do tipo, isto é uma grande promiscuidade mas é a nossa vida, etc, etc.

A questão não é a lei, “É A ÉTICA E A MORAL”, “É DE COLUNA VERTEBRAL”. Quem tem este comportamento não vale nada, nem pode ser político. UMA CAUSA QUE DEVERIA SER NOBRE E DE SERVIÇO PUBLICO, é deturpada por gente que não vale nada e hoje já não me apetece falar de corrupção, FICA PARA OUTRA ALTURA……

Eduardo Milheiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome