Edição online semanal
 
Sábado 25 de Maio de 2019  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

ESTOU CANSADO

15-03-2019 - Joaquim Jorge

Gosto muito do meu país, mas estou cansado, já não aguento mais. Aliás, estou também cansado de esperar que as coisas mudem, mas não mudam.

Um dos maiores anátemas do nosso Portugal é não mudar.

Estou cansado de tanta roubalheira, estou cansado de que haja dinheiro para umas coisas e não haja dinheiro para outras: é inconcebível haver dinheiro para bancos mal geridos, que emprestam dinheiro a juros altíssimos e cobram taxas por todos os seus serviços, e não haver dinheiro, para se pagar aos profissionais do ensino e da saúde.

Estou cansado de comentadores de televisão que falam de tudo e mais alguma coisa sem estarem dentro dos assuntos, estou cansado de ter uma televisão pública frequentada pelos amigos e por quem dá jeito, esquecendo-se que deve ter um serviço público, pois, a maioria dos portugueses paga uma taxa na sua conta da luz.

Estou cansado que a comunicação social seja dominada por uma minoria com poder económico e tenha dificuldade em ser livre, isenta e investigativa.

Estou cansado de ter juízes como Neto de Moura que nunca o deveriam ter sido. Estou cansado que ninguém tenha culpa do que faz, não assuma as suas responsabilidades ou os compromissos e procure livrar-se de uma responsabilidade.

Estou cansado de ver tantas mortes por violência doméstica e, já há muito tempo havia sinais alarmantes e nada foi feito.

Estou cansado de ser constantemente enganado pelos políticos em diversas eleições. Estou cansado de um país que só reage depois das coisas acontecerem.

Estou cansado de fake news e da Internet se ter tornado uma ala de psiquiatria e um vazadouro de frustrações.

Estou cansado de tantas peneiras e de tanto snobismo e pedantismo dos senhores dos bancos e vê-los a ruir. Estou cansado deste país de doutores.

Por fim, estou cansado de este país ser tão mal frequentado, Portugal tornou-se um covil de malfeitores.

Já não sei que diga se temos que mudar por quem nos dirige ou por quem obedece!?

Porventura teremos que mudar de povo, pois, não aprende com as sucessivas broncas e sinais dados.

Gosto imenso dos portugueses, povo estoico que aguenta tudo e mais alguma coisa, mas também é culpado por omissão pelo que se passa.

Portugal faz-me lembrar a obra de Charles Lutwidge Dodgson,Alice no País das Maravilhas, tudo é uma maravilha, todavia, visto do outro lado do espelho, essa maravilha é para quem é ladrão, faz falcatruas, é chico-esperto, é desonesto e larápio.

Ser português é o mesmo que viver uma lógica nonsense.

Estou cansado, esgotado, descrente e céptico, este país precisa de uma grande volta, mas não há volta a dar-lhe.

Biólogo, fundador do Clube dos Pensadores

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome