Edição online semanal
 
Sexta-feira 28 de Fevereiro de 2020  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Domingos domingueiros ou festa

03-08-2018 - Pedro Barroso

Era útil e boa, a saudosa gravatinha

Dava ares de senhor a quem os não tivesse

E tempos houve, em tempos doutro tempo

ser pecado mortal, se alguém esquecesse.

 

Obrigatória para ministros, secretários

Presidentes de junta, ou de bancada

Professores, nobreza, ou empresários

Chega até a ser injusto ver tal adorno

Tal nó, tal enfeite, tal laçada

Ser tão injustamente desprezada!

 

Nunca usei. Lá isso, podem perguntar

Mas nas modas eu nunca fui exemplo…

Apertava-me o pescoço e as ideias

Não jogava comigo garrotar-me

Nunca foi de meu estilo usar gravata

Sempre tive razão antes do tempo

 

Andar esgargalado, eu sei: - era foleiro

Um uso de sujeito mal formado

Mas eu, apesar de cavalheiro

Fiz sem ela a minha vida em todo o lado

 

Mas hoje anda tal trapo tao desprezado

Que, apesar de nunca o ter usado,

Por ironia, e contra as regras do mercado,

Sinto saudades do tal mundo engravatado

Que nela via forma de ser prestigiado

lembrando esses senhores importantes

Luminosos, brilhantes, encerados

No seu charme de seda requintado

 

Já não há senhores com distinção

Usando lenço a condizer com a gravata

Reina o caos e, a meu ver, não há respeito

Não posso já conter a indignação

- A moda é uma sujeita muito ingrata…-

O mundo que vivi perdeu o tino

Sob o pretexto de dar ares de democrata

Qualquer dia um tipo vai para o casino

De bermudas, tronco nu e alpergata!

 

O mundo está perdido; que fazer?

Já nem sei como ser aristocrata!

E a culpa disto tudo, a bem dizer

É de eu nunca ter usado uma gravata!

Pedro Barroso

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome