Edição online semanal
 
Quarta-feira 12 de Dezembro de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

OPERAÇÃO MARQUÊS

20-04-2018 - Joaquim Jorge

É ilegal a divulgação de vídeos do interrogatório no âmbito do processo 'Operação Marquês', 

Todavia foi assombroso ver os meandros desta trama com um enredo digno de um filme. Esta intriga, teia, cabala, compadrio, maquinação e tramoia fizeram com que estivesse pregado à televisão muito mais tempo do que é habitual. Vi a reportagem da SIC com alguma emoção: um misto de estupefacção e revolta.

No final cheguei à conclusão que a justiça para ser eficaz e ter êxito é cada vez mais necessário a delação premiada que a justiça portuguesa não prevê, ao contrário, de outros países como o Brasil.

Não está em causa este processo e José Sócrates, não vou pessoalizar, mas para se combater crimes desta envergadura, só, o acesso a informações importantes  sobre outros arguidos que ajudem a solucionar um crime. Se não houver a colaboração de um dos réus, as coisas complicam-se.

A intriga, o enredo e todo o emaranhado de um processo com esta complexidade só pode ter êxito com o acesso a informações relevantes para se montar o puzzle.

Sem a galhardia de juízes como Carlos Alexandre ou Rosário Teixeira e seus ajudantes, que não têm medo nem se sentem coagidos seja por quem for, o apoio da sociedade e o papel relevante da comunicação social não se vai a lado nenhum.

Num estado democrático, um arguido goza de todos os seus direitos que a lei lhe confere: defender-se, apoio de bons advogados, recursos, entre outros.

O ónus da prova sempre foi algo muito difícil num crime económico.

Cada um deve usar as armas de que dispõe.

Fundador do Clube dos Pensadores

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome