Edição online semanal
 
Segunda-feira 15 de Outubro de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

PORTUGAL A CORTA MATO

30-03-2018 - Francisco Pereira

Uma frenética loucura apodera-se deste país, o corta mato. Munidos de roçadoras, podadoras, serras e serrotes, motocoisas de todos os tamanhos e feitios, ei-los aos patetas patéticos, a fuçar por entre vales e cabeços, a fingirem, armados em desbastadores de matos, chegam de helicóptero, de carrinha ou de carreta, vêm cheios da pífia fortaleza dos tristes, vêm da Direita e vem também da Direita a fingir e nós a vê-los.

Por esse Portugal afora, existe um verdadeiro corta mato colectivo, uma loucura colectiva contra tudo o que cheire a mato. Já vimos isto acontecer, por outros motivos coisas semelhantes, acessos de loucura deste tipo, seguramente vai dar merda.

Surgiu esta insana aventura cortadora, por causa de legislação específica sobre a matéria, saída no já longínquo ano de 2006, e à qual como costumeiramente ninguém ligou peva. Agora que parece que o tempo urge andam todos por aí a cortar, a cortar à doida, seguramente vai dar merda.

Saiu entretanto o relatório da comissão independente, sobre a tragédia dos incêndios de Outubro. As conclusões não trazem nada de novo, laxismo incúria, inépcia, miserabilismo intelectual, mediocridade, é o que se queira.

A oposição medíocre, com o CDS à cabeça apressou-se a atirar a matar ao Governo, seguiu-se o PSD, que também quis tecer comentários. Mantenho o que já escrevi há tempos sobre o tema, “DEVIAM SER TODOS PRESOS”, porque são uma cambada de incapazes, uma corja de inúteis, um mar oceano de imbecis, esta gente toda devia ser responsabilizada criminalmente por décadas de inépcia e faz de conta.

Mas são mesmo todos, politiqueiros em geral, deputados, autarcas, dos partidos que tem sido governo nos últimos 30 anos, para além das populações, é tudo a mesma corja de broncos, de incapazes, opinião minha, que o relatório actual confirma.

As populações não estão também isentas de culpa, porque tratam mal a natureza, porque não cuidam sequer do que é seu, tratam mal quem defende a natureza, fui disso várias vezes vítima sei do que falo, porque usam as matas como caixote do lixo, principalmente porque votam e fazem eleger imbecis de quem nunca exigem nada, a quem adoram lamber permanentemente o cu. Tiveram a paga da lambebotice mais do laxismo colectivo, pagaram infelizmente com língua de palmo.

Para lá das questões dos meios, se estavam, se não estavam, se foi a árvore que caiu ou se foi o clima, o cerne da questão prende-se com a incúria de toda uma sociedade de bandalhos medíocres, apostada no faz de conta. O drama disto tudo é que morreu infelizmente muita gente, esse foi o grande drama, não fora isso tudo teria ardido e nada se passaria.

Ainda que agora víssemos os mesmos seres patéticos nas televisões a roçar mato, “pra inglês ver”, não fora as mortes, nada se faria, espero pois que a centena de vitimas mortais não tenha sido em vão, e que com tanto relatório e comissão independente, políticos e população em geral percebam que têm de colaborar, para que algo efectivamente mude.

Francisco Pereira

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome