Edição online semanal
 
Terça-feira 25 de Setembro de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

UM RETRATO SERÔDIO DA DONA ANGELA MERKEL

09-03-2018 - Cátia Vanessa

Angela Dorothea Merkel, actual chanceler da Alemanha, de origem judaica, tem por nome verdadeiro, Rebbekah Kasner Jentsch, nasceu em Hamburgo em 17 de Julho de 1954, filha de Horst Kasner (1926-2011), natural de Berlim, pastor luterano, e de Herlind, que nasceu em 1928 em Danzing com o nome de Herlind Jentzsch, judia com origens na Polónia, que foi professora de latim e inglês.

Como habilitações mais avançadas sabe-se que a senhora Merkel estudou Física na Universidade de Leipzing, onde se doutorou em 1986.

Esta criatura redonda que traja invariavelmente no dia a dia uma farda (saia e casaco) que só muda de cor consoantes os dias, é membro de uma seita judaica maçónica denominada B’nai B’rith, organização de carácter sionista, criada pela família Rothchilds em 1843.

Os Rothschilds e Charles de Lorraine financiaram Adam Weishaupt, o jesuíta criador dos denominados “Maçons iluminados modernos da Baviera”.

O apelido Rothchild era Bauer, porém, mudaram-no de molde a ocultar o seu passado obscuro. São financiadores da casa real Britânica. Propiciam também o poder bancário e militar de Israel. Possuem como heráldica base um escudo vermelho (Red Shield) com o hexagrama de Salomão.

São financiadores das maiores e mais importantes agências de inteligência mundiais, nomeadamente a Mossad, de Israel, o MI6 da Casa Real Britânica, a CIA, a NSA e suas agencias subsidiárias, dos EUA, como a USAID, NED e IRI.

A B’nai B’rith tem a sua sede em Washington (1640 Rhode Island Avenue, NW), justamente ao lado da área da Casa Branca.

Esta seita conta com mais de 600.000 filiados distribuídos por 47 países do mundo e o vértice do seu poder é ocupado pela elite da oligarquia judaica banqueira sionista mundial. Financiam presidentes e colocam em lugares políticos e militares quem melhor entendam com perfil para servir os seus desígnios, nos EUA, na União Europeia, no Banco Mundial e no FMI.

Nesta data continuam a trabalhar para deter o controlo total da Europa Ocidental através dos seus bancos britânicos e alemães visando estabelecer uma nova ordem política e económica no planeta.

Voltando à dona Merkel, esta senhora pertenceu na sua juventude e idade adulta, até à queda do Muro de Berlim, a movimentos comunistas da Alemanha de Leste.

Actualmente é membro e presidente da CDU (União Democrata Cristã), organização política onde se inscreveu em 2000.

Domina os idiomas russo e inglês e é considerada pela revista Forbes como a mais poderosa mulher do mundo.

Em 2010, a Alemanha, terceiro exportador mundial de armas, vendeu a preços de saldo o seu sexto submarino diesel Dolphin com uma autonomia de 4.500 quilómetros, capaz de transportar mísseis nucleares. Uma prenda que custou aos contribuintes alemães 900 milhões de euros.

Em 2015 a Alemanha recebeu 1,1 milhões de refugiados graças à política de portas abertas de Merkel.

Em Fevereiro de 2016, Merkel perdeu o controlo da crise emigratória. A sua popularidade caiu de 75% em 2015, para 46%, sendo esse o nível mais baixo dos últimos anos até então.

Face aos protestos dos alemães, o seu governo anunciou que endureceria os requisitos para aceitar novos refugiados e que estes deviam retornar aos seus países de origem uma vez finalizada a guerra.

Pedir aos emigrantes que aceitem as regras de convivência alemães não é exigir demasiado, afirmou Merkel. De forma a contar com várias opções de emprego, os estrangeiros devem aprender a falar corretamente alemão. Tradições como o casamento forçado de menores não podem ser permitidos num Estado de direito, de igual modo que as meninas não vão à escola.

A polícia tem de actuar com eficácia e rectidão para evitar que bairros inteiros se convertam em lugares sem lei.

A todas estas questões se referiu Merkel no seu discurso.

A ligação com o regime da RDA de Angela Dorothea Kasner, que após o seu primeiro matrimónio adoptou o apelido de Merkel e o manteve no segundo casamento, é tão estreita como parte do seu circulo familiar e de amigos pessoais e políticos, os quais, quase sem excepção, estavam ligados à STASI (a famigerada polícia política torcionária da RDA).

O pai de Merkel, Horst Kasner, ao contrário do que as notícias oficiais propalam, não foi um humilde pastor protestante, mas antes um indivíduo importante no âmbito da política eclesiástica na RDA. Disfrutava, portanto, de todas as mordomias dos grandes do regime comunista da República Democrática Alemã: dois automóveis e o direito de viajar para países fora do regime comunista, incluindo a Alemanha Ocidental.

Em suma: A Alemanha tem como chanceler uma criatura cujo círculo pessoal e até à sua fulgurante ascensão à chancelaria era composta por homens fortemente engajados ao sistema político da RDA, e entre eles, os mais importantes ao serviço da famigerada polícia política do regime, a STASI, e que num golpe de «arte», pouco antes da queda do Muro de Berlim se converteu numa opositora à ditadura que vigorava na RDA.

Esta atitude é tanto mais curiosa (eufemisticamente falando), quanto até então esta criatura havia sido uma firme partidária/serventuária do regime comunista.

Cátia Vanessa

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome