Edição online semanal
 
Sexta-feira 23 de Fevereiro de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

ELE HÁ COISAS QUE NÃO LEMBRAM NEM AO DIABO!

26-01-2018 - José Janeiro

Como se não bastasse um diabo agora temos uma diaba. Se o primeiro anunciava a vinda, a segunda anuncia a venda da alma ao dito cujo. Mas como se isto não bastasse, temos os casos trágico-cómicos a que já nos vamos habituando, revisitemos alguns:

Eis que o Cavaco voltou como assombração em dia de inverno, ou sei lá como resquício de Natais passados, vindo das profundezas do convento aonde se exilou. E se pensam que foi para reconhecer alguns resultados melhores da economia, enganam-se, veio para se auto elogiar. Há coisas que nem ao diabo lembram!

E a Manela que por certo terá parentescos com o diabo, veio até aqui dizer que afinal devemos vender a alma ao diabo para tirar a esquerda do poder, referia-se naturalmente ao PSD, coisa aliás que já me antecipei há muito, quando uma das minhas ex-mulheres me repetia: “és o diabo em pessoa” e decidi dar-lhe razão e fazer um pacto com uma diabinha gostosa em troca de eternas orgias lá pelo inferno. Há coisas que nem ao diabo lembram!

E a Teodora que se parece com o diabo, só assim a modos que de aspecto, e que teve que engolir uns sapos econométricos e reconhecer que a geringonça afinal até melhorou a aparência das contas e do deficit. Há coisas que nem ao diabo lembram!

E as cabrinhas sapadoras, que tanto revoltaram os bombeiros sapadores, porque imaginem, é que a propriedade da denominação “sapadores” lhes pertence e não há direito não senhor de usarem tão nobre nome em cabras. Desconhecemos se quanto a cabrões é possível! Há coisas que nem ao diabo lembram!

E a moda pegou, chama-se assedio. Por cá também temos gente a dizer que afinal foi assediada por uns fulanos, lá no seculo passado, que afinal são uns machistas e coisa e tal. Ora mulheres com a sexualidade resolvida já vieram fazer a distinção entre assédio, violação e galanteio, assim como, afirmaram com conhecimento de causa, que algumas ditas, aqueciam e se insinuavam aos produtores para obterem o tal papel no tal filminho. O mais engraçado e caricato no meio disto são as seguintes aberrações: App de consentimento sexual; um médico foi incriminado porque num acto consentido, apalpou as mamocas da gaja; e a acusação aberrante de uma tipa ao Michael Douglas que se assustou quando este se começou a masturbar á frente dela, não se consegue saber se se assustou pelo tamanho do mangalho, ou sei lá pela antecipação do “jacto” a produzir, mas que disse que se assustou, disse. Há coisas que nem ao diabo lembram!

Lingerie vermelha foi a oferta das empregadas da Triumph ao governo. Na verdade sabemos bem quanto os governos nos f%$%$m e sempre é melhor que o façam de forma sexy, concordo. E sendo vermelha sempre é consonante com o diabo óbvio, depois admiramo-nos do assédio do governo aos nossos bolsos. Há coisas que nem ao diabo lembram!

E um programa, que não vi, tem dado que falar: A supernanny. Na verdade, pelo que entendi, era assim que se chamavam os meus pais – supernanny’s - para me meter na ordem, só com uma diferença, em vez do banco castigador, era o chinelo e o cinto e na escola a régua. Confesso que não serviu de muito, mas que se esforçaram, esforçaram e não fiquei nem com complexos e nem com outras modernices. Parece (não vi o programa) que a avó da criatura, lá do alto da sua sapiencia dizia: “umas palmadas e resolvia-se”, mas não, os novos pedagogos e educadores estão a criar pequenos monstrinhos mal educados que quando crescerem serão pessoas indesejadas para a sociedade. Há coisas que nem ao diabo lembram!

E parece que os funcionários públicos recebem menos salario. Estes tipos queixam-se por tudo e por nada. A coisa explica-se de forma fácil: o governo anterior instituiu os duodécimos para os meses extra, ora com o fim dessa medida, NATURALMENTE DAHHH, recebem menos no mês, a matemática é lixada. Enfim esta gente não sabe mais o que dizer, primeiro queixaram-se da existência dos duodécimos, agora que acabaram queixam-se por esses duodécimos provocarem uma redução financeira no final do mês, vá-se lá entender! Há coisas que nem ao diabo lembram!

E já sabem que a proposta brilhante para reduzir a mortandade na estrada é reduzir a velocidade nas localidades para 30kms/hora e que há que por drones, helicópteros a controlar a velocidade, avisos ou falta de rede via telemóveis. Nem sei se ria se chore com tamanha sapiência, por certo daqueles políticos especialistas em tudo, que tiveram esta ideia na casa de banho, que como sabemos é um local propício à reflexão profunda. Realmente já se tentou de tudo: multas astronómicas, pontos nas cartas de condução, e sei lá mais o quê, mas na falta de mais imaginação, tenta-se reduzir a velocidade para ninguém cumprir. Sabemos bem que quando algo não é logico a tendência é incumprir, é da ciência psicológica. E se fizessem antes um cadastro do condutor, não com as infracções, mas com o número de acidentes que tiveram, tivessem mais logica na sinalização das estradas e anulassem pontos negros, não seria melhor e mais eficaz? Fica a ideia! Há coisas que nem ao diabo lembram!

E por falar em diabo, um padre de nome Paulo Ricardo veio dizer que fez um estudo aprofundado e concluiu que a masturbação e a pornografia danificam o cérebro. O ignaro sacrificou-se para obter estas conclusões cientifico-religiosas (juro que é verdade: à luz do pecado e da neurociência) e depois de muito se punhetar e ver pornografia em barda conclui: “que o cérebro fica danificado”. Como sabemos a religião é o consolo da alma e este simples facto não foi tido em conta pelo idiota, que por certa ficou coma a alma consoladinha. Não entendo, porque necessitava ele de fazer tal processo de profunda iluminação teológica, quando bastava perguntar aos políticos quantas vezes se punhetam por dia dado o desgaste cerebral que têm. Há coisas que nem ao diabo lembram!

E a ultima, virose nas escutas do processo Marquês, além da coincidência das coincidências, não deixa de ser caricato o argumento da defesa. Mas senhores, basta irem ao Youtube e têm lá sem vírus, as escutas, que não seja argumentario balofo para escapar ao julgamento. Há coisas que nem ao diabo lembram!

Mantenham-se diabólicos ou diabolizados e até para a semana.

Que o chifrudo vos acompanhe nesta caminhada terrena.

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome