Edição online semanal
 
Sexta-feira 23 de Fevereiro de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Árvores caídas, vias cortadas e desalojados

15-12-2017 - Henrique Pratas

O que se passou em Portugal foi apenas uma amostra do que se passa constantemente em outros Países e os prejuízos que são causados são perfeitamente avultados, cá ocorreu um pouco de vento a mais e vejam no que que seu, isto só significa que as infraestruturas que foram criadas no nosso País não estão preparadas para intempéries mais acentuadas, nomeadamente as sísmicas e as marítimas.

Assim registaram-se mais de 3 mil ocorrências em noite de temporal.

Foram os efeitos da passagem da tempestade “Ana”. Seis voos foram cancelados desde a meia-noite, cinco dos quais a partir de Lisboa, a cidade que regista mais ocorrências.

A Proteção Civil registou mais de três mil ocorrências relacionadas com a tempestade “Ana” desde as 00h00 de domingo. Quedas de árvores, inundações e quedas de estruturas foram os principais incidentes.

"O forte vento que se fez sentir provocou também o arrastamento de detritos e muitas folhas de árvores para o escoamento das águas, o acabou por provocar múltiplas inundações um pouco por todo o país", refere à Renascença o comandante Paulo Santos, oficial de operações do comando nacional da Proteção Civil.

O distrito mais afetado foi o de Lisboa, seguido pelo Porto, Aveiro e Braga.

No que se refere à capital, entre os estragos a contabilizar estão os causados em vários automóveis, na sequência da queda de árvores.

Fonte do Regimento de Sapadores de Lisboa refere que, desde o início da madrugada desta segunda-feira e até às 3h13, foram registadas 84 ocorrências.

No Porto, o trânsito esteve cortado em parte da Avenida Dom Carlos I por motivos de segurança "relacionados com a agitação marítima", refere um comunicado da Proteção Civil Municipal.

Depois das 3h00, não foram registados incidentes graves, nem por parte da Proteção Civil nem pelos bombeiros, mas a verificação da situação real dos efeitos do mau tempo ainda está a ser feita, agora à luz do dia.

"O IPMA [Instituto Português do Mar e da Atmosfera] tinha previsto que a partir das 3h00 a tempestade começasse a perder intensidade e a dissipar-se”, passando “a atingir mais o Alentejo e Algarve”.

Quanto a vítimas, há a registar feridos ligeiros, alguns deles sem necessidade tratamento hospitalar, e um morto em Marco de Canaveses, onde uma mulher de 45 anos foi atingida pela queda de uma árvore no domingo. Três pessoas ficaram desalojadas em Santo Tirso e duas outras em Gaia, ambas devido à queda do telhado de casa.

Mais de 9.300 operacionais da Proteção Civil, incluindo bombeiros, elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica de Portugal (INEM) e Guarda Nacional Republicana (GNR), estão destacados desde o início de domingo por causa do mau tempo.

Estradas condicionadas

De acordo com a informação da GNR, às 4h00 o trânsito "estava condicionado em 27 estradas", entre estradas nacionais, municipais e arruamentos, devido a desmoronamentos, quedas de árvores, inundações e queda de neve.

As estradas cortadas situavam-se sobretudo nas zonas Norte e Centro. Durante a manhã, os efeitos começam a ser mais visíveis e o comandante Paulo Santos adverte para a existência de muitos lençóis de água na via, pelo que é preciso "muita precaução".

Em Lisboa, a artéria entre as ruas Elias Garcia e Barbosa do Bocage está fechada, por causa das operações para a retirada dos troncos e árvores caídas.

No mar, a Polícia Marítima diz não ter registo de qualquer incidente grave durante a madrugada, até às 4h00.

Voos cancelados

Seis voos com partida e chegada a Lisboa, entre as 00h00 e a manhã desta segunda-feira foram cancelados, a maior parte com destino para a Europa, refere a página de Internet da ANA – Aeroportos de Portugal.

Cerca das 5h00 surgiam cancelados três voos com partida de Lisboa e destino a Paris (França), Munique e (Alemanha), Madrid (Espanha), e outros dois voos para os aeroportos de Gatwick e Heathrow, em Londres (Inglaterra).

Outro voo com partida de Milão e chegada prevista a Lisboa na manhã de hoje também aparece cancelado.

A tempestade “Ana”, com chuva e vento forte, não se fez notar apenas em Portugal, levou também ao cancelamento de voos em vários países europeus, nomeadamente no Reino Unido, na Alemanha, em França e em Espanha.

Em Inglaterra, o aeroporto de Birmingham encerrou devido a um nevão.

Na Suíça, o aeroporto de Zurique também cancelou 40 partidas e outras tantas chegadas devido à neve. Um porta-voz do aeroporto disse que devido à queda de neve nos aeroportos de Amesterdão, Holanda, Londres, Dusseldorf e Frankfurt tiveram de se anular voos dessas cidades.

Henrique Pratas

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome