Edição online semanal
 
Sexta-feira 15 de Dezembro de 2017  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

O 1º Dia Mundial dos Pobres

01-12-2017 - Henrique Pratas

"A pobreza tem o rosto de mulheres, homens e crianças explorados para vis interesses, espezinhados pelas lógicas perversas do poder e do dinheiro", recorda o Papa.

A Igreja vai celebrou no Domingo, dia 19 de novembro, o 1º Dia Mundial dos Pobres, melhor seria que o não fizesse, que era sintoma que estes não existiam.

A mensagem do Papa Francisco para este dia, é clara na análise que faz à realidade da pobreza, no mundo: «(…) A pobreza tem o rosto de mulheres, homens e crianças explorados para vis interesses, espezinhados pelas lógicas perversas do poder e do dinheiro. Como é impiedoso e nunca completo o elenco que se é constrangido a elaborar à vista da pobreza, fruto da injustiça social, da miséria moral, da avidez de poucos e da indiferença generalizada! (…) »

Mas para além da clareza do diagnóstico, o Papa é exigente no compromisso a que todos somos diariamente chamados.

«(…) Não pensemos nos pobres apenas como destinatários duma boa obra de voluntariado, que se pratica uma vez por semana, ou, menos ainda, de gestos improvisados de boa vontade para pôr a consciência em paz. Estas experiências, embora válidas e úteis a fim de sensibilizar para as necessidades de tantos irmãos e para as injustiças que frequentemente são a sua causa, deveriam abrir a um verdadeiro encontro com os pobres e dar lugar a uma partilha que se torne estilo de vida. (…)»

E este estilo de vida, implica tal como o Papa sublinha, o saber dar sem nada pedir em troca, sem os “ses”, nem os “mas”, nem os “talvez”.

Em Portugal, o drama dos incêndios aumentou de uma forma trágica, o número dos pobres, entendendo-se aqui, a condição de quem perde tudo de um dia para o outro.

É urgente uma vontade pessoal e comunitária, de passar das palavras às obras e seria muito bom que se passasse das palavras aos atos, os espanhóis já o fizeram, nós por cá ainda andamos em reuniões, congressos, visitas aos locais e medidas efetivas nada, andamos a pensar a melhor maneira de não fazer absolutamente nada e depois alguém arranjará uma desculpa esfarrapada.

Henrique Pratas

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome