Edição online semanal
 
Segunda-feira 21 de Maio de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

LEGIONELLA

24-11-2017 - Henrique Pratas

Escrevo-vos sobre uma situação que não devia ocorrer nos nossos dias, mas que lamentavelmente está a ocorrer num dos hospitais de Lisboa, mas que poderá ocorrer em qualquer outro dos Hospitais do País espalhados pelo País ou Centros de Saúde, onde nós nos deslocamos para obter saúde e podemos sair de lá direitinhos para a o cemitério, tudo isto porque o economicismo e as negociatas entraram numa área extremamente sensível.

Como todos nós sabemos estas áreas são áreas em que que os cuidados de higiene e de desinfeção devem ser levados ao extremo porque os focos de infeção são mais do que muitos, é por isso que nos deslocamos lá, estamos doentes e precisamos que tratem de nós, logo todas as condições de higiene e de desinfeção devem estar conveniente asseguradas e não se pode dar esta atividade aos privados ou poder-se-á fazê-lo se alguém com competências para o efeito supervisione os trabalhos que são realizados e se os mesmos são feitos de forma a garantir e assegurar o que todos desejamos, a não contaminação das pessoas pelas diferentes bactérias que “invadem” os Hospitais e Centros de Saúde.

A té ao presente momento o número de vítimas mortais mantém-se nos quatro, mas na minha opinião não deveria ter ocorrido nenhuma.

O número de casos de infetados pelo surto de 'legionella' em Lisboa subiu para 46, mais um face ao anterior balanço, mantendo-se em quatro o número de mortos, anunciou a Direcção-Geral da Saúde.

Os dados preliminares sujeitos a validação publicados no 'site' da Direção-Geral da Saúde pelas 17h00 dão conta de 46 casos confirmados de doença dos legionários desde 31 de outubro, 27 (59%) do sexo feminino, 33 (72%) com idade igual ou superior a 70 anos.

Do total de casos, oito tiveram alta clínica, 26 estão atualmente internados em enfermaria e oito em unidades de cuidados intensivos.

O surto de 'legionella' no hospital de São Francisco Xavier, em Lisboa, provocou quatro mortes, óbitos ocorridos em 6, 9 e 10 de Novembro.

A 'legionella' é uma bactéria responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infeção, podendo ir até 10 dias.

A infeção pode ser contraída por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada.

Apesar de grave, a infeção tem tratamento efetivo.

Aos responsáveis deste País deixo aqui um recado aos políticos deste País com responsabilidades nestas áreas, não brinquem com a saúde do povo português poupem noutras coisas, mas na saúde não.

Henrique Pratas

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome