Edição online semanal
 
Sexta-feira 23 de Fevereiro de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

UI QUE SUSTO!

03-11-2017 - José Janeiro

O Halloween, festa Celta com mais de 2000 anos, fez das suas esta semana e libertaram todas as bruxas e encantamentos no festim e frenesim dos dias.

Tenho tantos temas que nem sei por onde começar, vamos lá:

Assédios sexuais. Virou moda e tudo é assédio, indo ao rocambolesco dos anos passados, relembrar que atrizes foram assediadas por produtores influentes, ou actores a confessarem tê-lo feito a outros homens. Esquecem-se contudo de alguns dados historicos importantes que explicarão a problemática obsessão pelo acto. Ora revisitemos a história: tudo começou numa tarde de verão no paraíso (só podia ser verão porque estavam os seres Bíblicos pouco tapados), quando Eva assedia o Adão para comer o fruto proibido, ao ponto de o pobre adão ter ficado com um pedaço de maçã entalado na garganta que transmitiu à descendência até aos dias de hoje. O homem para se vingar de tão biltre acto iniciou a vingança tardia. Tardia, porque as mulheres começaram a usar trapos que as cobriam na totalidade, tal como as muçulmanas de hoje, e nunca sabíamos o que estava por debaixo. Mas eis que lentamente elas começam a libertar-se dos trapos e as formas começam a surgir e o homem primeiro galanteou efusivamente: “senhora minha que belas mãos tendes, deixai que as beije efusivamente”, isto enquanto olhava fixamente as mamas que pareciam saltar do espartilho. Eis senão quando inventam a minissaia e o homem entra na fase da lisonja: “madame que belas pernas vós tendes, tão esbelta sois”. Mas a roupagem foi-se reduzindo, reduzindo e libertou o piropo: “Oh boa anda cá que não te aleijo”, ou então, “se és o diabo quero ir para o inferno” e outras coisas que tais.

Vieram então as feministas tentar por ordem na capoeira e incomodadas declararam guerra a tudo, como por exemplo em Los Angeles, aonde existem mais boazonas por m2 no mundo, em que aqueles que podem dizem: “já lhe disseram que tem um perfil muito cinematográfico? Venha até minha casa para um casting privado”. E pronto é assédio! Vá-se lá entender isto!

Oremos irmãos . O Cardeal Patriarca achou por bem iniciar uma campanha prédica de hossanas ao criador por causa da falta de chuva. Sei bem que até propôs uma oração a ser utilizada pelos e pelas beatas, mas como reconhecem que sou uma pessoa atenta e informada, decidi propor algo mais eficaz: ““Ovinos” Senhor este teu rebanho de caprinos e outras bestas. Intercede tu junto de S. Pedro, o padroeiro da chuva para molhardes estes vossos servos, mas lembra ao santo que nada de chuva dourada, mas sim da outra, não se engane ele na torneira divina. Amém”. Sugiro que entoem esta ladainha enquanto dão três voltas à igreja urinando em cada canto para puxar as águas celestiais. Mas atenção, fazei-o de pé ou de cócoras porque se ajoelhar vai ter que rezar e fazer uma ligação para Tóquio.

Se forem abençoados pela dádiva divina festejem todos na rua cantando o “singing in the rain” em agradecimento.

E o gajo pirou-se . O Puigdemont foi-se pra Bruxelas e parece que irá substituir o Manneken Piss como atração turística. Sou só eu que acho isto um acto cobarde ou há mais alguém? Fica a dúvida. Em prol da boa decisão digo que o advogado do tipo é o mesmo da ETA, logo mais brilhante que isto só com “não” Presto, o tal que lava mais branco.

Somos Espanhóis . A Noruega nas suas notícias sobre a Catalunha eliminaram o “reino” de Portugal na Península Ibérica, ouvi dizer que o mapa era anterior a 1640 e daí o engano. Ficámos assim sob o jugo do novo Filipe por vontade do principal fornecedor de bacalhau. Proponho que nos vinguemos da afronta e deixemos de comer bacalhau e passemos a comer “bacalao” e vamos invadir a Galiza enquanto não devolverem Olivença, tenho dito.

E por falar em coisas do mar . Os polvos “cabeçudos”, que fazem jus ao nome, tem sido vistos no País de Gales a passear na praia, todos andamos preocupados. Fontes militares dizem serem movimentos coordenados para invadirem a terra firme e substituírem-nos enquanto espécie dominante. Alguns cientistas dizem ser a vingança de anos e anos de polvo à lagareiro, outros afirmam ser devido aos elevados níveis de dióxido de carbono na atmosfera coisa que só tem igual no tempo dos dinossáurios. Seja como for será melhor pesca-los à mão e apurar umas novas receitas de eleição em honra do bicharoco, apenas para prevenir.

E as mulheres estão em alta . Depois de ler o acórdão do Juiz Neto Moura, a Arabia Saudita decidiu que era tempo de agir e a juntar á possibilidade de as mulheres conduzirem, decidiu que podem assistir a jogos em estádios. O Ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino, já veio dizer que irá contratar o nobel Juiz e a sua co redactora para modernizar a legislação da Sharia no reino de sua majestade Salman, actual soberano.

Foi pouco . A Caritas lamenta só ter conseguido recolher 50 mil euros na campanha para os últimos fogos da região centro. Diz o beato mor da instituição que a populaça já não confia o seu dinheiro às instituições de solidariedade social. Porque será? Eles que estão tão imbuídos de espirito Cristão sobretudo naquela lengalenga do “venha a nós” e não é o reino dos céus, é os euros da terra.

E por falar em coisas celestiais . Afinal soubemos via jornadas (para)lamentar do PSD que o diabo afinal tinha HIBERNADO, isso mesmo foi dito por um insigne orador. Já tínhamos assistido à figura triste do menino Huginho quando disse aquela mulher que viu a casa destruída que “afinal ainda bem que restou esta casinha”, só que a casinha a que se referia era o palheiro aonde a mulher guardava os animais que morreram. Desconheço qual o conceito que o menino Huginho tem de casinha, mas julgo não ser um palheiro, sei lá mistérios.

Swing . Uns bacanos maiores de 65 anos decidiram fazer uma orgia, lá na estranja, sim, só por lá têm esse espirito, por cá as velhotas não iam alinhar, já eles até acredito que sim. Mas a coisa correu mal e parece que morreram 7, satisfeitinhos, digo eu, que também prefiro morrer assim. As más-línguas já dizem que, por cá, podíamos incentivar actos semelhantes para controlar o deficit da Segurança Social, ora será um caso para refletir, quando chegar a minha vez até alinho.

E por falar em deficit . Pensava eu que o regabofe da banca estava totalmente pago, mas segundo entendi o povo Português ainda deverá uns 3 mil milhões de euros, tal o valor inscrito no OE para 2018… coisas de Halloween.

Mas de 40 milhões nada se sabe . E por falar em milhões, parece que o banco mau do BES não consegue identificar a propriedade de 40 milhões de euros de obrigações subordinadas. Desconfiam de políticos e gestores, dado que, foram dadas ordens expressas aos bancos para não identificarem os “lesados”. Ou os “lesados” têm dinheiro a mais, ou a origem é duvidosa. Vou candidatar-me pode ser que me calhe algum, senão seria um desperdício e a minha mãe sempre me disse que devemos evitar o desperdício.

E a Madona já age como tuga . Como sabem a rainha da pop está com dificuldade em arranjar um palacete para viver. Confesso que já lhe ofereci metade da minha cama, porque coitada faz vida de freira por cá e assim sempre andava mais animadita. Ora contagiada pelo mais belo espirito Tuga e do mais profundo chico espertismo de que somos mestres, a diva queria viver um ano, á borla e à experiencia num palacete para ver se gostava. Ainda dizem que nós não percebemos da coisa, claro que sim, até ensinamos como se faz e tudo.

Ainda a Madona . Eis que as filhas da diva, que como sabemos são de origem africana, se renderam ao encanto de Portugal. Isso fez-me lembrar o (Mama)dou Ba que voltou à carga com o racismo. Leva-me a pensar que o único negro em Portugal que não se sente bem no nosso país é ele sozinho, tal o ataque constante á nossa história.

Supremacista negro . O nosso idiota mor (Mama)dou Ba voltou á carga. Á “Descolonização”, juntou agora a “Década dos Afrodescendentes”, seja lá que merda isso seja. Como já tínhamos por cá poucos estúpidos decidimos importar este para fazer “pandâ” com alguns outros. Como o tipo é Senegalês, ou seja de um país de liberdades reconhecidas, decidi explicar por aqui o significado da palavra “história”. Ora cá vai “ciência ou disciplina que estuda os factos passados” e na língua oficial do burro: “Science ou discipline qu’ étude les événements passés”, ficou claro agora? Se passaram, não podem ser alterados! Será que o gajo vai entender?

Há gajos que são “foda” I. Pois esse é o apelido do selecionador Austríaco, Franco Foda, assim mesmo. Fico á espera dos jornalistas em directo a questionar a tatica do jogo quando houver algum com Portugal. Eu que nada ligo a futebol vou-me pelar por assistir, deve ser engraçado. Estranho, estranho é aquele nome “Franco” que não diz com nada.

Há gajos que são “foda” II . É o Mick Jagger, que tem uma namorada de 22 anos. Ainda não cheguei à idade dele e não consigo arranjar nenhuma dessa idade. Será defeito meu ou falta de “talento”? (talento é aquela palavra para dinheiro na antiga Roma), deve ser a ultima porque até sou bem mais engraçadito que ele, dizem né!

Armas, a paródia nacional. Então não é que os assaltantes de Tancos entregaram armas a mais do que aquelas que roubaram? O último tipo que não sabia fazer contas conseguiu ir para secretário-geral da ONU, será que alguém está a tentar candidatar-se, ou será coisa de Halloween?

Por tudo isto não se assustem faz parte do Halloween.

Até para a semana

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome