Edição online semanal
 
Segunda-feira 21 de Maio de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

A ESTUPIDEZ SELECTIVA… Ou a arte da burrice!

13-10-2017 - José Janeiro

Continuo surpreendido com uma sociedade em que a informação se encontra disponível para todos, em abundancia e em alguns casos com qualidade, e continuamos a lidar com ignorantes estrategicamente colocados neste agrupamento de gentes que cultivam a estupidez, como se de uma ciência exacta se tratasse.

ESCLAVAGISTA SELECTIVO

Isso mesmo! Foi assim acusado um dos nomes ímpares da literatura Portuguesa, MESTIÇO, (dito assim propositadamente), filosofo, humanista e religioso jesuíta que existiu há 320 anos atrás e numa época em que existia a inquisição, ousou desafiar o poder instituído na defesa dos índios, na defesa da abolição da escravatura e assim como as outras formas de rotulagem religiosa. Falo naturalmente do Padre António Vieira.

Começo por dizer que sou ateu convicto, mas isso não me impede de admirar uma figura que na sua época teve a coragem de dizer bem alto o que pensava e era estudado no liceu em Língua Portuguesa.

Eis que um individuo ignorante e burro que nem uma porta, decide virar-se contra uma estátua erigida para lembrar esta figura histórica, acusando-o de “esclavagista selectivo”. Ora o ignóbil Mamadou BA, de seu nome, movido por sabe-se lá o quê, quis “revoltar-se” contra um pedaço da historia de um país que o acolheu, simbolizado num bocado de metal esculpido, querendo á força, mudar a seu belo prazer essa historia rica, do único pais da Europa com as fronteiras estáveis e mais antigas deste continente, que deu mundo ao mundo.

Este individuo, movido por uma raiva incontrolável sob a capa de um movimento “descolonizando” quer assim mudar a história a seu belo prazer. Ficou surpreendido quando um movimento nacionalista o impediu. Apesar de não me identificar com o movimento nacionalista, lamento que não lhe tenham ensinado as boas maneiras quando o recebemos na nossa casa de braços abertos e quando se cospe no prato aonde come.

Este individuo é originário do Senegal e vive em Lisboa identificando-se, imagine-se, como Assessor na AR. Nunca fui racista, mas gentalha desta, seja branca, preta ou de outra cor qualquer, que em vez de contribuir para a união das raças, decide-se pela instigação ao odio entre pessoas que têm uma cor diversa, irritam-me. Isto é apenas um acto ignóbil e de uma estupidez inqualificável. E sim merece uns bons bofardos nas trombas, tanto mais que o “esclavagista selectivo” era de origem mestiça o que demonstra o racismo, quer do visado, quer dos Portugueses de antanho que “inventaram” os mestiços.

Aconselho o movimento idiota que se auto intitula “descolonizando” a fazerem uma singela pesquisa no Google antes de fazerem figuras parvas. Além de que se devem ir descolonizar para o raio que os partam, porque história é história e havia razões objectivas na época para que assim fosse, não se pode mudar o passado, nem tão pouco se deve pedir desculpa pelos tempos idos que estavam enquadrados numa realidade que não é a de hoje, deve-se sim, aprender com a história.

A IMPORTANCIA DO TRAQUE NO EFEITO DE ESTUFA

Um estudo patrocinado pela NASA chegou á brilhante conclusão que o metano produzido pelos arrotos e flatulência (peidos, para os amigos), produzidos pelo gado vacum e similares contribuem com níveis de metano elevados e são responsáveis pelo crescimento do efeito de estufa. É o chamado estudo de merda.

Existem segundo os brilhantes “cientistas” 1,5 mil milhões de cabeças de gado que produzem 30 a 50 galões (não aqueles de leite e café) de metano por dia entre arrotos, peidos e fezes, nível esse preocupante para o efeito de estufa. Se juntarmos a esses os produzidos pela raça humana e os outros animais que connosco coabitam, temos o tal ambiente de merda de que há muito ouvimos falar e qualquer dia nem uma janela se pode abrir, sendo nessa altura, aconselhável que todos pendurem um aerossol nas ventas devido ao mau cheiro.

É por estas e por outras que o Donald Trump acha que isto do ambiente é uma mentira pegada e as alterações climatéricas também. Cá para mim os recentes fenómenos atmosféricos foram uma conjugação de traques e arrotos que criaram ventos ciclónicos. Vá-se lá saber.

Entretanto novo estudo indica que os casais que dão traques á frente um do outro, têm uma relação mais estável. Claudio Ramos e o coiso seu maridão, já vierem confirmar a validade do estudo, estando na calha o novo livro “O traque que nos une é maior que o traque que nos separa”, afirmando ele que cada vez que ouve um traque do maridão lhe lembra que ali é o centro do prazer.

Uma nota final, a merda existente na cabeça de pessoas como o Mamadou Ba parece contribuir grandemente para um ambiente pouco propício e indesejado como o que existe no mundo… é apenas uma ideia que deve ser estudada.

O ENDEUSADO, OU SERÁ DIABOLIZADO?

Os órfãos do Passismo já se sentem “neoliberalicamente” desamparados com a possibilidade do PPC se ir embora. Tudo isto termina num sonho molhado dos seus seguidores, de pujante polução noturna, de incontrolável desejo hormônio.

Muitos têm sido os louvores e hossanas, havendo já um movimento de apoio para a beatificação do homem. Ouvi dizer que o Diabo quer também reclamar a sua parte e iremos ver pela primeira vez na história da humanidade, um potencial santo também canonizado pelo anjo negro.

A surpresa é maior quando se reclama que a história fará justiça. Aconselho a que entreguem essa “historia” ao movimento do Mamadou BA descolonizando, porque terá ali muita temática para criticar, a começar pelo facto do colonialista PPC ter desposado uma negra num acto do mais puro esclavagismo selectivo, porque primeiro casou com uma branca e isso não se faz.

Mas voltemos ao endeusamento, a memória das gentes que além de curta, é selectiva, tanto que conseguem esquecer os actos selectivos do governo dele, quanto aos cortes e defesa daqueles que provocaram a crise do subprime… foi um autêntico bordel de ouro que tivemos que pagar.

Lembremos alguns valorosos feitos do insigne: os cortes “transitórios-definitivos” que mais não eram que uma ideia reformista e iluminada para o país; Criou dois grupos de sábios para perceber como reformar a SSocial e ficou-se pela brilhante folha A4 do Portas que nos fez rir; A ida para além da troika e o enorme aumento de impostos do Sr. Excel Gaspar que nunca acertou em nada; A austeridade que iria incidir sobre a reavaliação da despesa “em excesso” e PPP’s e nunca no subsídio de Natal, pensões e cortes salariais, que jurou a pés juntos nunca mexer;

Elogiam-lhe a lisura e seriedade: Tal como o caso da Tecnoforma e a formação de aeródromos além da ignorância de que não sabia que tinha de pagar à SSocial sobre recibos verdes; A falta de seriedade quando os amigos estavam no FMI e participaram activamente na negociação com a Troika, e que deu o desastre conhecido, enquanto ele bradava exactamente o contrario em campanha eleitoral;

Fiquemos por aqui ou ainda me enervo.

INDEPENDENCIAS

Que Espanha é uma manta de retalhos constituída por povos com identidades diferentes, já sabíamos, mas que a fúria independentista se iria desencadear desta forma foi talvez, para alguns, uma surpresa.

Confesso que não tenho uma opinião totalmente formada sobre a independência que a Catalunha reclama, sobretudo porque fazendo parte de um contexto Europeu, o sentido de divisão parece-me pouco racional.

Mas foi aberto um saco de gatos assanhados e a Andaluzia veio reclamar territórios com uma capital em Sevilha, englobando o Alentejo e Algarve. Não faltou na Catalunha um representante do movimento independentista dos Açores. O príncipe da Madeira não pode ir, parece que estava preso depois de lhe terem invadido o ilhéu. Esperemos para ver a Escócia, o Pais Basco, a Flandres, e já agora as Berlengas porque não?

A minha sugestão será entregar ao movimento descolonizando do Mamadou Ba o acompanhamento destes processos porque com a experiencia que ele demonstra para a idiotice a coisa resolvia-se rapidamente e ainda se vivia numa conveniente anarquia sem polícias como ele reclama.

Nota final : Operação Marquês com 28 arguidos e entre eles ilustres condecorados pela Múmia e um ex-PM José Sócrates. Ora refleti, eu reflito muito, e conclui qual vai ser a acusação final, será algo como a cantilena da Escola Primaria em 28 tiras noves quantos ficam, e fazendo as contas fica 1, imagino que será o Pernas o acusado no fim disto tudo por falsificação de notas fotocopiadas. O interessante da acusação é reparar que o Fisco reclama IRS sobre os recebimentos em corrupção e pede a alteração das declarações, mas o Estado lesado não pede a devolução dos valores, estranho!

Mamadou Ba, já veio declarar que o Ministério Publico é racista, porque os acusados são todos brancos ou castanhinhos suaves, referindo-se ao Bava, o que indica a parcialidade rácica selectiva da decisão tomada.

Até para a semana e mantenham-se selectivos.

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome