Edição online semanal
á
Segunda-feira 21 de Agosto de 2017  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

COMO ╔ QUE ╔?

16-06-2017 - JosÚ Janeiro

Que país apalhaçado este! Já uma vez lhe chamei Absurdistão e de forma recorrente faz jus ao nome. Os mais optimistas dirão: Eh pá estamos nos primeiros 5 países no ranking dos mais seguros. Sim, também ninguém quer vir para cá a não serem os turistas, não servimos nem para os Jihadistas! (ironia).

EDP

Quando a EDP “sofreu” com a liberalização do mercado inventaram uma coisa chamada CMEC – Custos de Manutenção do Equilíbrio Contratual, isso mesmo. Que mais não era que uma renda compensatória paga por todos nós para que o Mexia continuasse a ter prémios de gestão fabulosos pelos lucros apresentados. Já uma vez disse que gerir empresas assim não é mérito nenhum é apenas uma farra sem sentido. E entretanto o inefável PPC mais conhecido por Step Rabitt, entregou a galinha dos ovos de ouro á China, porque estava a mais.

Vamos á história da barbárie: O desenho destas rendas começa no tempo de Durão Barroso, como não podia deixar de ser e é regulada no breve governo de Santana Lopes, beneficiando a EDP em mais de mil milhões de euros, sim, são 9 zeros esse número que nada vale, mas que á direita de outro assume proporções gigantescas.

Contudo, eis que é no governo de Sócrates que o Mr. “corninhos”, que só por acaso era quadro do extinto BES, entregou as primeiras rendas á EDP e lá foi para os USA lecionar um cursito financiado pela Elétrica.

Ora acontece que o espirito dos CMEC seria para cobrir prejuízos de operação motivados pela entrada de concorrentes e passagem das centrais produtoras para a REN, coisa que contraria o espirito da livre concorrência como todos sabemos e prejuízos esses que nunca aconteceram.

Mas não ficamos por aqui, um tal Rui Cartaxo que era adjunto do Ministério da Economia na época e que mais tarde veio a ser administrador da REN e agora é do Novo Banco, que homem competente que percebe de toda a merda e é especialista de tudo e nada, parece ter aldrabado as contas, sim, é este o termo, para que fossem pagos os monstruosos valores.

Como se espera, este processo vai prescrever porque sim e a EDP continuará na senda dos lucros e o Mexia a receber os prémios de boa gestão e a Electricidade continuará a mais cara da Europa, tudo sob a égide de Fátima, Futebol e Fantasia.

No meio disto o descaramento do Ti “pintelhos” foi total que ameaçou que não se devem meter com as empresas cotadas, parece que estão acima da lei, digo eu.

Mas a notícia importante foi que o Ronaldo comprou num supermercado das Américas 2 putos por 200 mil euros cada, fiquei sem saber se incluía portes de envio e custos de punheta para a proveta.

TAP

A brilhante decisão do PPC foi revertida. Cabe agora ao governo nomear administradores. Até aqui a coisa parecia pacífica, mas eis senão quando, que se nomeiam duas figurinhas, uma amiga do PM e a segunda amiga do PPC e quadro de BES até á sua falência.

Como imaginam a isto chama-se lei das compensações partidárias, que diz o seguinte: toma lá um para ti e deixa o meu em paz!

Ora acontece que se atiraram como gato a bofe contra o amigalhaço do PM e se esqueceram do Frasquilho e da sua profunda competência.

Contemos a história: O Diogo Lacerda, apesar de envolvido numas coisas desastradas da TAP e acreditando que aprendeu com os erros cometidos, será aquele que tem uma ligeiríssima réstia de experiencia no assunto, o Frasquilho tem um percurso engraçado de jogadas e jogatanas que bem assistimos no BES e que na AICEP deixando muito a desejar (apesar de opiniões contrarias). Não estou a defender um em detrimento do outro apenas a fazer uma análise fria. Ou seja a TAP que entrou na desgraça que sabemos, continua a ser um lugar para os desempregados da política e jogos de interesse partidário, porque gestão da companhia népia! Não entendo como não se consegue aprender com os erros!

Afinal reverteu-se o negócio para quê para uns tachitos de jogadas partidárias ou porque era de interesse nacional? Fica a questão.

Não sei se já vos disse mas parece que a noiva do Ronaldo está supostamente gravida, donde já não é necessário punhetas para a proveta, segundo parece.

PSEUDO RACISMO

Sinceramente não sei se ria se chore.

A ONU recomenda para Portugal a revisão dos livros de história, a organização de conferências e a criação de memoriais, porque, sentem-se para não caírem, “as pessoas de ascendência africana representam um grupo distinto cujos direitos humanos devem ser promovidos e protegidos”, juro que é verdade!

Confesso que fiquei estarrecido, vejamos: queremos uma sociedade inclusiva, mas estamos preocupados se os cidadãos são pretos, brancos, amarelos ou arco iris, depois pegamos nessas definições e damos privilégios a essa malta e criamos ressentimentos e aumentamos, ou nasce o racismo, porque as outras etneias sentem-se descriminadas, brilhante! Entretanto ficámos a saber duas coisas: o estudo foi feito por negros “afrodescendentes” e Portugal é racista, imagine-se, porque não trata os negros como grupo distinto. Fiquei esclarecido!

Ora vamos lá então criar nomes engraçados para que não haja racismo: Pretalhada, Ciganada, Brasucas, Branquelas (em Cascais será copinhos de leite), Olhos em bico, Pretos do Sul (para os latinos mais escuros), Loiros do Norte (para os gajos do norte da Europa), Misturados (para aqueles que nasceram de uma união racista entre duas cores) e aceito sugestões para dividir ainda mais a populaça de acordo com a coloração da pele, não vale se os participantes tiverem ido ao “color run” porque aí confundem-se todos e ficam arco-íris não sabendo nós se são gays ou pertencentes a cada uma das divisões mencionadas.

O que vale é a notícia de que os putos comprados em supermercado pelo Ronaldo estão quase aí e que as mamas da Cristina Ferreira pareciam sair do decote. Já repararam que só dou notícias de Branquelas? Serei racista?

168 MILHÕES

Este não é o valor do próximo euro milhões, mas o número de crianças que são exploradas em trabalho infantil. Por certo repararam que a ONU está mais preocupada com as pessoas de ascendência africana em Portugal, do que com o flagelo que isto representa ao criar um “enorme buraco” geracional na humanidade, enfim prioridades!

Há algum tempo atrás ficámos a saber que o real cu da gaja que trata dos problemas da OMS era mais importante, porque gastava mais em despesas de deslocação do que no combate a maleitas do mundo e agora ficámos a saber que pimenta no cu dos outros é refresco, no que diz respeito às crianças. Porque será que aquele buraco é tão importante para os nossos incompetentes líderes?

A UNICEF faz uns relatórios bonitos mas aposto (não consegui confirmar) que a maioria do orçamento destinado vai para salários e viagens e devem sobrar umas migalhas para o apoio às crianças, não devo estar longe da verdade, mas quase que apostava o meu pescoço.

Temos agora “orgulhosamente” um tuga beato na ONU, que por muitos foi imaginado como um revolucionário para os direitos humanos, dada a sua beatitude claro, ora apesar de estarmos na expectativa daquilo que ele pode fazer, não temos tido noticias interessantes para nos orgulharmos cá pela Tugalandia.

Eh pá e as mamas da Cristina Ferreira, já vos falei das mamas da gaja? Uau que monumento fálico.

ACORDAR MORTOS

Uma daquelas notícias idiotas que por aí andam na web diz que uma empresa Americana, claro, planeia trazer de novo á vida pessoas em morte cerebral… a celebre expressão: “até acorda um morto”! Ora parece que os tipos não conhecem a pinga Portuguesa e a Cristina Ferreira (ohhh a Cristina Ferreira e as suas mamas), que até acordam um morto e planeiam faze-lo com umas merdices laboratoriais, estou em querer que sem pinga e Cristina não vão lá.

Fiquemos por aqui.

Até para a semana

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome