Edição online semanal
 
Quinta-feira 13 de Dezembro de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

RECORDANDO

16-09-2016 - Matos Serra

UM TEXTO QUE ESCREVI HÁ UM ANO
EM 13-09-2015 E DE QUE HOJE NÃO
ALTERARIA UMA VÍRGULA. PORQUE
ELE ATINGIA A POLÍTICA EXACERBADAMENTE
NEOLIBERAL LEVADA À PRÁTICA PELOS POLÍTICOS
QUEREM VOLTAR AO PODER.
A ROTURA NECESSÁRIA

A assunção das políticas neoliberais baseadas nas pseudas virtualidades da desregulação e do primado, absoluto, da iniciativa privada passada, a preço de saldo, para as mãos do capital financeiro… o primado, como se tem visto, da economia especulativa contra a economia real, a desestruturação dos setores estratégicos e produtivos da nação, agricultura, pescas, indústria e outros… aceite a troco de alguns milhões, que se esvaíram no mar encapelado da corrupção geral, da fraude, da falcatrua e do chico-espertismo, que se instalou no país, mercê da valorização da lei do mais forte, “o célebre vencedor neoliberal”, apresentado como exemplo de herói, que, por estes dias foi cantado nos jornais… a desregulação do binómio PRODUÇÃO-DISTRIBUIÇÃO, a desregulação do processo produtivo, nos seus quatro momentos, PRODUÇÃO-CIRCULAÇÃO-DISTRIBUIÇÃO-CONSUMO e, sobretudo, a insensata atitude de arrasar o consumo enquanto fator equilibrante da própria produção…

“A máxima tem sido e está, cegamente, a ser: Estrangula-se o consumo, promove-se a fome da grande massa do povo para equilibrar o orçamento”… em vez de: “Promove-se o consumo equilibrado, implementa-se a justiça distributiva e incentiva-se a produção…”

A agricultura pode chamar-se incipiente, basta considerarmos a situação alentejana e ribatejana face às potencialidades da terra, do clima, do labor das suas gentes e das condições que as técnicas e as tecnologias atuais poderiam colocar ao serviço do seu desenvolvimento…

As pescas e as atividades relacionadas com o mar, relativamente aos potenciais que detemos, são um fogo-fátuo…

A indústria, nas suas várias vertentes, e face ao conhecimento técnico-científico e às possibilidades de organização que poderiam ser vertidas no processo, são uma miragem…

O controlo, do capital financeiro especulador, sobre a nossa liberdade de ação, que o euro representa, faz o resto da nossa desgraça, como está fazendo, também, como, penalizados temos visto, a desgraça dos gregos…

Resumindo: É precisa, urge, uma nova atitude nacional contra a atitude insensata, especuladora, rapace, corrupta, antipopular e antipatriótica da direita neoliberal assumida ou encapotada que, em alternância e com os seus apêndices ideológicos, tem desgovernado o país e defraudados os valores e princípios de justiça, equidade e solidariedade institucional que o 25 de ABRIL havia posto como premissas de um estado social fraterno, equilibrado e feliz…

URGE UNIRMO-NOS POR UMA POLÍTICA PATRIÓTICA DE ESQUERDA PARA AS LUTAS QUE SE AVISINHAM, NOMEADAMENTE, AS LUTAS ELEITORAIS.

AS FORÇAS SERVENTUÁRIAS DO CAPITAL NEOLIBERAL, NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES VÃO ATACAR, SOBRETUDO A ESQUERDA ANTI-NEOLIBERAL – UM BOM INDICATIVO PARA O POVO ESMIFRADO SABER ONDE DEVE VOTAR….

Matos Serra

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome