Edição online semanal
 
Terça-feira 22 de Maio de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

As Verdades Escondidas que tanto incomodam o PSD de Alpiarça

29-04-2016 - Eduardo Costa

No último Congresso do PSD, um conselheiro nacional deste partido, de nome Pedro Salvador, no seu discurso de despedida de membro do Conselho Nacional (órgão máximo) do PSD, afirmou (sublinhados meus) algo ARRASADOR que mais abaixo transcrevo.

Tendo na página oficial do PSD-Alpiarça referido (e citado parcialmente) a dita intervenção, num comentário que apresentei, aliás aparentemente de acordo com debate de ideias que os responsáveis da dita página local do PSD supostamente incentivam, mas afinal apenas para comentários “carneiristas” apoiantes; fui “mimado” com comentários públicos indecorosos de rara baixeza, que julgo identificativos do deficit democrático e educacional dos principais responsáveis dessa página (por acção ou omissão):

Mas afinal que bombástica intervenção no congresso do PSD foi essa, do tal membro do órgão máximo do PSD (Conselho Nacional), que tão bem silenciada foi a nível nacional e que tanto nervosismo provocou no PSD-Alpiarça, ao ponto de utilizar linguagem indecorosa? Aqui fica:

………………………………………

“ Termina hoje o XXXVI Congresso do PSD e assim termina o mandato de conselheiro nacional que desempenhei ao longo dos últimos anos. Retiro-me dos órgãos nacionais do partido pelo total afastamento que senti e vivi na estrutura do meu partido para com a sociedade e as preocupações dos portugueses.

Não posso continuar a pertencer a um órgão que está moribundo e ocupado maioritariamente por seguidistas e por muita gente sem qualquer ideia arrumada na cabeça sobre o que é a social-democracia e para que serve verdadeiramente isto da política.

Não fugi ao congresso e aqui estive, pois não temo as ameaças e intimidações de seitas organizadas de corruptos e gente que deveria há muito estar presa . Sim, o meu partido está hoje também refém de uma espécie de conclave criminoso dos subúrbios urbanos das grandes metrópoles. Se assim não fosse, nunca se permitiria a inclusão nos órgãos nacionais de currículos duvidosos, trajectos sujos e elementos patogénicos .

Não houve qualquer ruptura neste congresso ao contrário do que os sound bytes tentam transmitir. Nem sequer a clara demarcação dos tais opositores que timidamente apareceram e intervieram. Alguns pareciam mais uns meninos de coro que propriamente opositores.
O PSD de hoje é também o resultado de um modelo de eleição que destruiu a magia dos congressos e da escolha de caminhos distintos. Os congressos de hoje são um
teatro mal montado com figurantes pouco hábeis e muito mal preparados .

A maçonaria e outras seitas clandestinas internacionais (que vão da Rússia ao Brasil, fazendo escala em Angola) ocupam também a sua fileira no partido , como vem fazendo desde há décadas, sem que tal seja sequer questionado por muitos dos beneficiados por um sistema podre e inútil ao País.

Em resumo, a social-democracia no PSD morreu e ninguém nos avisou. Felizmente não morreu em Portugal.”

……………………………………………………

Além de se ter procurado esconder do país este telúrico discurso, com a ajuda da Comunicação Social, de alguém que tão bem conhece o actual PSD por dentro e por fora; verificou-se ainda um indisfarçável nervosismo com “quebra do verniz” de boa educação, quando eu procurei exercer o contraditório no site oficial online “faceboquiano” do PSD em Alpiarça, referindo esse discurso histórico, em confronto com o discurso de Passos Coelho que lá “postaram”.

Mas o mais grave para mim, é o descrédito e as divisões internas que o radical fundamentalista PSD local, parece querer provocar num visionário projecto político local muito válido que apoiaram (TPA-Todos Por Alpiarça), nascido com tanto sucesso e entusiasmo, quando das últimas eleições autárquicas em 2013, congregador de ideais democráticas e de muitos independentes de reconhecida idoneidade, em alternativa ao totalitarismo autárquico estagnante CDU-PCP vigente em Alpiarça; sabe-se lá com que verdadeiras intenções e ambições pessoais autárquicas para 2017, dos seus principais activistas laranjas.

A História e os alpiarcenses os julgarão!

Eduardo Costa

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome