Edição online semanal
 
Quarta-feira 12 de Dezembro de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

A Segurança e o Policiamento em Almeirim: não há ou é insuficiente

11-03-2016 - Eduardo Milheiro

Na verdade, este parece ser um tema tabu, talvez por isso pouco abordado pelos Almeirinenses, não sei se por medo da GNR ou da Câmara Municipal, entidades responsáveis pela segurança de pessoas e bens na nossa cidade.

Já há algum tempo que ando para abordar este tema, devido até a um roubo de que um sobrinho meu, que tem problemas de visão, foi alvo. A investigação que não foi feita pela GNR, o que na verdade deixa a actuação desta instituição muito mal colocada.

O que foi roubado ao meu sobrinho, incluía uma lupa, que é a única maneira de ele consultar as mensagens telefónicas, pois sem ela não vê nada.

Esta investigação que foi feita, não pela GNR, mas pelo pai do meu sobrinho, meu irmão, conseguiu saber quem eram os ladrões, informação que comunicou à GNR que, por sua vez, recuperou a lupa e mais uns artefactos, mas que nunca instruiu processo para punir os criminosos.

A justiça pelas próprias mãos ainda esteve em equação, mas o bom senso levou-nos a pensar duas vezes e a tentar esquecer aquilo de que a justiça devia ter tratado e não tratou.

Mas, chegada a hora de analisarmos esta e outras questões, começamos pela actuação da GNR e da Câmara, pois a Câmara com certeza que também tem responsabilidades, uma vez que é o órgão máximo do poder em Almeirim. Esta entidade admite carros estacionados em cima dos passeios, situação esta que dificulta a mobilidade dos cidadãos com falta de visão e em cadeira de rodas – não basta o tormento que já têm pelas suas incapacidades físicas, ainda têm de preocupar com mais esta falta de civismo ignorada por todos.

Da parte da Câmara, não me admira nada, visto que já um membro do seu executivo quando ocupava o pelouro do trânsito mandou retirar um STOP na zona dos restaurantes porque havia um agente da GNR que multava muitos automobilistas que não respeitavam essa sinalização e isto porquê? porque os votos destes prevaricadores fazem falta nas eleições, quando na verdade é uma obrigação da GNR fiscalizar e multar os prevaricadores e não o faz (exemplo disso é o parque de estacionamento junto à Câmara).

O Policiamento não se vê: quando ando na rua vejo passar de vez em quando uma viatura da GNR, normalmente no cruzamento da antiga Abastim e dos Celeiros a voltar no sentido das Fazendas de Almeirim.

Patrulhas a pé é raro ver, e diz a Ministra da Administração Interna "As rondas também se fazem a pé", é preciso que as forças policiais tenham estas declarações da Ministra em linha de conta.

A fiscalização dentro de Almeirim a veículos que visam verificar os seguros e inspecções periódicas não se vê, o que devia ser feito com alguma frequência, porque contribui para a segurança e servirá para dizer às pessoas que a lei é para cumprir.

Tudo isto faz parte da segurança e prevenção da criminalidade, mas parece que é tudo latim para quem manda nesta terra nos assuntos da segurança. Vejamos mais um exemplo: como podemos esperar uma resposta pronta da GNR, se num destes dias, a propósito de um acidente na Estrada Nacional 114, junto ao Intermarché, envolvendo 3 veículos, foi chamada a GNR para tomar conta da ocorrência e foi respondido por quem atendeu a chamada: “agora já não podemos ir porque não temos viatura”, chegaram cerca de 30 minutos depois.

Situações destas não podem acontecer. A Câmara Municipal faz parte deste problema e em consequência da sua resolução, pois não entendo como pode haver falta de viaturas na GNR quando a autarquia compra tudo o que há para comprar de imóveis e durante todo o dia vêem-se inúmeros veículos camarários a andar de um lado para o outro, será que é em trabalho? não sei.

Já para não falar no dinheiro que é gasto com tanta coisa que me daria aqui um enorme trabalho a descrever, não estou para isso, nem para tecer comentários pois teria de ser muito chato.

Vem isto tudo a propósito de Almeirim ser notícia na imprensa regional e com um título sugestivo “Carteiros têm medo de distribuir correio numa rua de Almeirim” agressões a uma carteira, impensável nesta nossa cidade.

É óbvio que alguma coisa está mal no que diz respeito ao policiamento em Almeirim, não chegam só cerimónias e palavras de ocasião dos responsáveis pela nossa cidade, é preciso pensar, planificar e actuar na protecção dos munícipes e dos seus bens.

Eduardo Milheiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome