Edição online semanal
 
Terça-feira 22 de Maio de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

4 Coincidências “DEMOCRÁTICAS” Comunistas Alpiarcenses

18-12-2015 - Eduardo Costa

Na 4ª feira dia 09Dec2015, realizou-se mais uma atribulada Reunião de Vereação na Câmara comunista de Alpiarça, na qual estive presente como munícipe.

Estranhei que o sensível microfone multidireccional de som ambiente, que é sempre colocado à frente junto da mesa da reunião dos vereadores, estivesse desta vez afastado daquela e junto à última fiada de cadeiras do anfiteatro, onde o publico afecto à Oposição se encontrava e a cerca de metro e meio de mim.

Estranhamente, a meio do período inicial de "Antes da Ordem do Dia", aos 38m20s, visível na hiperligação https://www.youtube.com/watch?v=1Oo4qQk1k1I&feature=youtu.be , passando por cima do presidente e sem qualquer razão que o justificasse, o vice-presidente visivelmente alterado com o debate, vira-se para aquele local da assistência e adverte provocatoriamente as pessoas aí sentadas, sempre cordatas nas quais me encontrava, para não se manifestarem (?), levando a que eu e outro munícipe (Jorge Costa), indignados com o despropósito, abandonássemos a sala, ainda que antes denunciássemos a estranha localização do microfone e a "(in)delicadeza da atenção" do vice-presidente, aliás audível na gravação.

Curiosamente, no mesmo local, mas na última sessão da Assembleia Municipal a 26Nov2015, depois de uma intervenção minha como munícipe sobre o chumbo do IMI Familiar, o secretário da mesa da assembleia, pediu para falar, puxou de uma folha que trazia e listou várias datas, eventos e alegadas palavras minhas descontextualizadas, críticas da CDU-PCP, que alegadamente teria neles proferido. Pidesco? Ou talvez não! Apenas cultura comunista?

Alguns tempos antes, na penúltima Assembleia de Freguesia em 21Set2015, com eventual intenção velada de evitar que eu efectuasse um pedido de esclarecimento sobre a situação incómoda de 2 irregularidades eleitorais, aliás denunciadas à CNE, o Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia, à revelia da lei e do próprio Regimento, evitou que a questão fosse colocada, interrompendo-me reiterada e sucessivamente, quando fundamentava o pedido de esclarecimento, com o pretexto de que omitisse a fundamentação fáctica e legal da questão e a colocasse de forma incompleta, conseguindo assim desta forma, a sua aparente velada intenção da pergunta não ser feita, a resposta não ser dada e os presentes não terem conhecimento da gravidade da situação.

Mas porventura mais grave, a REINCIDÊNCIA dessa atitude antidemocrática do Sr, Presidente da Assembleia de Freguesia na última sessão da passada 6ª feira 11Dec2015, quando 2 munícipes com funções autárquicas de vereação e de deputado municipal, mas na qualidade de meros “munícipes-fregueses” da freguesia, foram também “sabotados” de exercer o seu direito regimental de intervenção e constitucional de liberdade de expressão e de opinião, com idêntico subterfúgio, quando apenas pretendiam ordeiramente esclarecimento sobre a prepotência autoritária antidemocrática assumida pelo presidente na anterior sessão comigo, chegando-se à baixeza de um membro comunista da mesa da Assembleia de Freguesia chamar “MACACO” a um desses munícipes, com total permissividade do Presidente da Assembleia.

Estou convicto que a memória dos comunistas que no anterior regime lutaram contra estas situações antidemocráticas, merecia um mínimo de respeito dos actuais que em Alpiarça, promovem agora estas mesmas situações perfeitamente salazarentas.

ASSIM VAI A “DEMOCRACIA” COMUNISTA EM ALPIARÇA

Eduardo Costa

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome