Edição online semanal
 
Terça-feira 16 de Outubro de 2018  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

O MITO DO PSD QUE FOI SEMPRE CULPA DO PS TODAS AS INTERVENÇÕES DO FMI EM PORTUGAL

21-08-2015 - Eduardo Costa

Porque o PS parece um morto-vivo, quer em Alpiarça quer a nível nacional, sinto-me na obrigação de acabar com o mito de ter sido SEMPRE o PS o responsável pelas intervenções do FMI em Portugal.

Nada mais falso, como falsos são os números que nos impingem diariamente sobre este Portugal-País das Maravilhas de Passos Coelho, não se percebendo como o próprio PS, talvez enterrado na vergonha absoluta do seu arrependimento de ter trocado José Seguro por António Costa, não se preocupa em desmistificar este conto para totós da política..

Quando aconteceu o primeiro resgate, em 1977, o governo português era efectivamente liderado por um socialista, Mário Soares, mas o PSD também estava nesse governo por Carlos Mota Pinto, sendo ministro das finanças o falso moralista Medina Carreira. Para além do mais, Portugal ainda recuperava de 40 anos de ditadura e da transição conturbada do PREC comunista, para além da Crise do Petróleo que atingiu a Europa com violência em toda a década de 70. Não estou a fazer a defesa de bluff Mário Soares, pois desprezo-o absolutamente e tanto quanto Passos Coelho (em quem votei) e a propaganda barata do seu PSD, ao estilo da velha guarda dos tempos da União Nacional.

O segundo resgate ridiculariza ainda mais os fanáticos do PSD que enchem a boca para tentar responsabilizar o PS em regime de exclusividade. Acontece em 1983 com um governo do Bloco Central que integrava PS+PSD, que foi precedido por um governo de coligação PPD+CDS+PPM que terminou com a demissão do PM Pinto Balsemão que teve também responsabilidades nesta intervenção. Mas os fundamentalistas do PSD na sua propaganda doentia, não têm um pingo de vergonha na cara, ao fugirem com o “cú à seringa”.

A terceira intervenção do FMI é aquela que podemos colar ao PS, isto se excluirmos as variáveis com impacto directo no problema como a crise internacional, dizem os especialistas que a maior desde 1929, ou a herança de décadas de despesismo, incompetência, má gestão e corrupção de todo o CENTRÃO com a conivência da “Esquerda do Caviar” comodamente sentada na Assembleia da República. Mas sempre foram 6 anos do presidiário José Sócrates e companhia, com PPP’s corruptas a surgir em cada esquina.

Mas é bom lembrar que o actual governo com as suas mentiras, ajudou a precipitar aquilo que alguns hoje vêm como inevitável mas que nunca saberemos se o seria ou não. Recordo que até Durão Barroso e Angela Merkel aplaudiram o PEC IV, e a própria chanceler acusou Passos Coelho de oposição irresponsável, até o saber um traidor seu súbdito incondicional.

Sabemos hoje que a traição nacional que foi o compromisso do governo de IR ALÉM DA TROIKA e os resultados das suas opções de aumento continuo do fosso entre ricos e pobres, emigração em massa, precariedade generalizada, aumento brutal da carga fiscal, degradação das condições laborais, deterioração do SNS, desinvestimento na Educação em paralelo com o aumento das transferências para o ensino privado, onde inúmeros governantes do PS e do PSD têm interesses pessoais, e uma agenda para os próximos quatro anos com uma prioridade: ACABAR DE DESMANTELAR A ESTADO SOCIAL.

Sou um ideólogo social-democrata PURO, mas se querem exterminar o que resta da social-democracia tudo bem, é uma decisão dos actuais fundamentalistas do PSD e seus lacaios. MAS NÃO ALDRABEM MAIS OS PORTUGUESES, pois não houve intervenção do FMI neste país sem o dedo dos corruptos e traidores da direita do CENTRÃO.

Por estas e por outras aceitei integrar as listas de deputados á Assembleia da República pelo projecto político PDR.

EDUARDO COSTA

(Candidato do PDR a deputado pelo Ribatejo)

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome