Edição online quinzenal
 
Sexta-feira 24 de Maio de 2024  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

EUROXIT

03-03-2023 - Fernando Pacheco

A Desunião Europeia, teleguiada por desígnios alheios, e à revelia do seu interesse vital, caminha para o Euroxit, exilada de si própria. Algo vai mal, na nave dos loucos, quando os ratos abandonam o porão.

A União Soviética, já não existe, mas o sobreaquecimento unilateral da Guerra Fria, foi tão inesperado e violento, que o fosso aberto pelo muro derrubado, permaneceu epicentro magno do desastre. Povos antigos, refratários à produção desnaturante do Homem Novo (sem alma, sem família e sem propriedade) mergulharam atabalhoadamente no paraíso imaginado e prometido, sem cuidar que mudavam apenas de moscas e de dono. Encandeados pelo cinismo das Luzes e rendidos ao logro do livre arbítrio, mascarado de liberdade, marcham agora, na rampa distópica do Homem Democrático (mecânico, ignorante e servil).

A destruição da Jugoslávia, foi um tiro no coração da velha Europa, que ainda não parou de sangrar, um pecado capital. Só que, desta vez, não foi uma mão Balcânica, em Sarajevo, a premir o gatilho. Esse tiro foi disparado de mais longe… e com a recusa da adesão Jugoslava à Desunião, a bala pôde seguir caminho, para incendiar a arena dos acontecimentos. A coisa foi tão sinistra e de tal gravidade, que no rescaldo da tragédia, só as vítimas foram condenadas, e a humilhante punição da Sérvia, pela OTAN, com o compulsivo isolamento do mar e do mundo, a mais escandalosa; mas o confisco do Kosovo, raiou os contornos imorais da decapitação.

Ignorar velhos fantasmas adormecidos, e criar demónios novos, convoca sempre, ao palco do absurdo, a insensatez e a crueldade. É por isso que o curso da doença auto imune, do ressentimento fratricida, entre os Eslavos do Sul, em fase de incubação, ameaça ajustes de contas ainda mais virulentos.

Face à convulsão crítica do Império da Neve, a Estirpe dos Corsários, passou a armadilhar o território deixado livre, pela potência atordoada, na ilusão de que o Grande Urso poderia ser encurralado, para um golpe de misericórdia. Só que, no limiar do pesadelo, os moribundos levantaram-se do chão e voltaram ao combate. A firmeza e contenção, da resposta de Moscovo, é o que sabemos…e o regresso a Casa, da Crimeia, traduz um volte-face, difícil de reverter, anunciando uma alteração contrastante, no rumo do Ocidente.

Sobre a Ucrânia, vítima de si própria, não há palavras que sirvam, para exprimir o desencanto e a perplexidade. Talvez só a psicologia hipnótica das profundidades, possa teorizar, sobre a degenerescência de complexos tão antigos, porque Édipo, pode ser acusado de tudo, mas nunca de matar a Mãe.

Sem futuro para a Casa Comum, o novo Imperador do Leste, sabe que a verdade e a justiça, conjunturais e subjetivas, estão sempre do lado da Força, e nunca entraram na equação de sobrevivência dos Povos; é por isso que age, em consequência, sem inibições.

Acossados no seu último reduto, os Tigres Azuis da Sibéria, que Borges imaginou na Índia, incontáveis e divinos, podem causar a Desordem do Universo!

O tempo urge, o uso da contra senha, para travar esta onda sísmica de terror, e Berlim, tem a chave do milagre, ámen!

Fernando Pacheco

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Coordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome