Edição online quinzenal
 
Domingo 5 de Fevereiro de 2023  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

“No superior interesse da criança”

01-07-2022 - Francisco Pereira

Nada traduz mais a patranhice, a medíocre realidade deste reino do faz de conta a que chamamos Portugal, no que à defesa e protecção das crianças como esta frase “No superior interesse da criança”, tudo nesta frase sugere mentira, simulação, vergonha, suprema palhaçada.

Mais uma criança morreu vítima, não de um qualquer azar daqueles que infelizmente compõe a vida, mas vítima da monstruosa maldade dos adultos. Vou repetir-me neste artigo, vou repetir até à exaustão algo que tenho a convicção que é completamente verdadeiro, Portugal trata muito mal as suas crianças, isto num país que demográfica- mente está à beira da extinção, é sinal da fraca capacidade intelectual da sociedade desse país.

Ao longo das últimas duas décadas, tenho escrito não várias as vezes, sobre estas questões, infelizmente, 20 anos ainda não foram suficientes para modificar grande coisa, basta olhar para a medíocre legislação sobre o transporte de crianças, basta olhar para a mentira que é o Ensino Especial nas escolas, basta olhar para as Comissões de Protecção das crianças, que trabalham em part-time, sem meios, muitas vezes com gente que não deveria lá estar, resumindo, tratamos muito mal as nossas crianças, o resultado são os maus tratos, as mortes, e toda a miséria que se vai abatendo sobre estas pobres crianças.

Isto é tudo tão mau, tão absolutamente medíocre, que nos faz estremecer e temer o pior, este país está completamente construído ao contrário, a legislação é uma miséria, as instituições funcionam de forma deficiente e sempre em défice, não comunicam umas com as outras, tudo isto é de um amadorismo atroz, parece não existir qualquer tipo de política comum, de orientação ou sequer de lógica, as coisas vão acontecendo e à medida que os eventos se vão sucedendo as instituições e os governos vão reagindo aos bochechos sem que nunca se vislumbre sequer os mais ténues laivos de uma estratégia a longo prazo que nos seja de algum modo proveitosa.

As sociedades modernas, mostram-se incapazes de lidar com a maldade, perderam a capacidade de lidar diligentemente com os monstros, não sabem como proceder quando aparecem monstros em figura de gente como aqueles que recentemente assassinaram uma pobre criança, perdemos a capacidade de lidar com a maldade, com a gentalha má que cada vez mais existe neste infeliz Mundo.

Mais uma vez estamos perante um falhanço completa desta sociedade, das instituições, da Educação e do país. Falha tudo, e como já é costume, quando se questionam os “dotores” e as “dotoras”, o mais que se assiste é a um grande exercício de sacudir a água do capote, a responsabilidade nunca é de ninguém. Gostaria de ter coisas boas para escrever acerca da defesa e protecção das crianças em Portugal, infelizmente não tenho, de cada vez que uma delas morre nas mesmas circunstâncias deste caso recente, morre um pouco de todos nós, infelizmente não espero que nada mude, os Governos estão demasiado ocupados, para os politiqueiros de pacotilha que temos as crianças são a menor das suas preocupações, excepto se for para as utilizarem para se promoverem, como fazem por exemplos as edilidades com as suas festarolas estapafúrdias e consequente chorrilho de fotografias nas redes sociais, naquilo que classifico como um aproveitamento indecoroso, quase obsceno das crianças.

Somos infelizmente um país que maltrata as suas crianças, quem conhece a realidade das crianças institucionalizadas sabe daquilo que falo, generalizo é verdade, nessa realidade há de tudo, mas o mau é quase regra geral, quando uma criança morre nas circunstâncias que este morreu, falha tudo, falha este Estado do faz de conta que somos, falhamos todos individualmente enquanto cidadãos, ademais essa frase oca do “superior interesse da criança” é mais uma patranha, uma miserável patranha que devia fazer corar de vergonha a gentalha politiqueira e os seus acólitos, infelizmente não faz.

Paz à sua alma.

Francisco Pereira

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome