Edição online quinzenal
 
Sexta-feira 12 de Agosto de 2022  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

CAVALEIROS TEMPLÁRIOS SEITA CRIMINOSA MEXICANA COM RAMIFICAÇÕES INTERNACIONAIS

02-07-2021 - Pedro Preira

O cartel de Los Caballeros Templarios resulta da fusão entre uma organização criminosa e uma seita religiosa.

Esta corporação nasceu no Estado ocidental de Michoacán, no México, tendo-se feito anunciar a uma dada altura com cartazes afixados pela calada da noite nas cidades de Morelia, Apatzingán, Zitácuaro e Lázaro Cárdenas, passando a partir daí a desenvolver as atividades que até então eram do domínio do cartel de traficantes de metanfetaminas, La Familia Michoacana , que tinha tido como o seu principal bastião para o narcotráfico esse Estado mexicano.

Quando Los Caballeros Templariossurgiram, anunciaram a presumível dissolução de La Familia, afirmando que iriam procurar salvaguardar a ordem, os sequestros, as extorsões, protegendo Michoacán de grupos rivais.

Inicialmente o cartel organizou-se em regiões para se proteger do inimigo principal, o cartel de Los Zetas.

La Familia era – e é – um grupo que costuma recorrer ao recrutamento de delinquentes comuns que são submetidos a uma doutrinação com laivos religiosos. Na altura do surgimento «oficial» de Los Caballeros Templarios, La Familia encontrava-se bastante debilitada por sucessivos golpes, incluindo o da morte do seu chefe máximo, Nazario Moreno González, presumivelmente morto às mãos da polícia federal em dezembro de 2010, durante uma das mais espetaculares batalhas da ofensiva do presidente Felipe Calderón contra os cartéis de drogas.

Posteriormente, no decorrer de operações policiais em Michoacán, os militares encontraram altares com pequenas estátuas de Moreno envergando uma armadura medieval dourada com uma espada na mão, tendo confiscado 120 capacetes de plásticos imitando os de ferro medievais, utilizados pelos membros do bando em cerimónias de iniciação.

Uma oração dedicada a Moreno refere a dado passo: «Oh, Señor Todo Poderoso, absuelveme de todo pecado, dame protección bendita através de San Nazario».

O nome da nova organização criminosa alude à ordem militar dos pobres Cavaleiros Templários ao Templo de Salomão, e os seus membros trazem sempre consigo um pequeno livro sobre a doutrina templária, com a capa decorada com figuras dos cavaleiros trajando capas brancas decoradas com cruzes vermelhas da Ordem.

Muito embora esta seita tenha adoptado o nome da ordem militar cristã da Idade Média, a compaixão não é contemplada entre as suas virtudes, usando, no entanto, as formas e linguagem místico-religiosa do dissolvido cartel de La Familia, de que é herdeira.

A propaganda do cartel apresenta uma curiosa mescla de regionalismo Michoacán, cristianismo e lemas revolucionários e crê-se que os apaniguados de Los Caballeros Templarios estarão por detrás dos milhares de homicídios cometidos desde a sua origem até ao presente, relacionados com o tráfico de droga – que ostentam no seu curriculum – onde se incluem centenas de vítimas decapitadas e desmembradas. Desde logo, quando do surgimento «oficial» deste cartel, Roberto Molinari, prior da Ordem Templária do México, uma das sociedades secretas que se apresenta como herdeira da antiga ordem de cavalaria medieval, emitiu o seguinte comunicado no qual se distanciava do novo bando de narcotraficantes, como se segue:

«La Orden de los Pobres Caballeros de Cristo del Templo de Salomón, ó Caballeros Templarios en México, bajo las siglas O.S.M.T.H., nos deslindamos firme y (propriedades) de las personas que colocaron mantas en el estado de Michoacán, quienes sin pertenecer a ella y siendo ignorantes de tan bella tradición, no dudaron en poner en entredicho el nombre de una sociedad tan Limpia, Honorable, y Piadosa. Acción que repudiamos terminantemente ya que está llena de oprobio. Por com lado, es ampliamente conocido que excelentes personas como los Boy Scouts, Asociaciones de Motociclistas y algunos grados de la Masonería emplean constantemente el nombre de los Caballeros Templarios haciendo honor son sus obram y acciones a este tradicional nombre equivalente al honor. Nombre que miles de personas a lo largo y ancho del mundo estamos comprometidos a honrar y respetar. Lamentamos y desconocemos totalmente este desagradable incidente homónimo del que, repetimos, nos deslindamos (ropriedades), y hacemos hincapié en que jamás hemos tenido contacto com las personas que desplegaron dichas mantas, y que rechazamos cualquier forma de violência. Por com lado ratificamos nuestro patriotismo y confiamos en la Justicia y las Instituciones del Gobierno de la República para atender el cáncer social».

Nazario Moreno González, El Chayo , nasceu em 1970 em Tierra Caliente, uma zona onde os traficantes cultivaram a marijuana e a papoila durante anos.

Trabalhou nos Estados Unidos na década de 1980, e converteu-se à religião evangélica, tendo-se dedicado no seu regresso ao México à difusão duma versão do Evangelho por si esgalhada.

Em 2006, Moreno chamou ao seu cartel: «La Familia Michoacana» tendo publicado avisos em diversos periódicos afirmando, onde se dizia que os seus apaniguados eram bons cristãos.

De acordo com a polícia, La Familia fortaleceu-se graças ao tráfico de metanfetaminas para cuja produção importava químicos através do porto de Lázaro Cadenas, no Pacífico.

Num combate do seu bando com a polícia, que durou algumas horas, cinco agentes e cinquenta aficionados de Moreno foram abatidos, não obstante, as autoridades nunca encontraram o corpo de Moreno e em Michoacán corre o rumor de que o dirigente está vivo.

Os Caballeros Templarios devem o seu poder ao apoio que lhes é grangeado em Tierra Caliente, onde civis fazem negócios com eles ou para eles trabalham como espiões.

Não se conhecem com exactidão as crenças religiosas dos Caballeros. Não obstante Moreno ter sido evangélico, o nome desta organização está indiscutivelmente relacionado com a Igreja católica. Assim, quando o papa Bento XVI visitou o México, esta associação pediu a paz em sua honra.

O livro dos Caballeros elenca 53 mandamentos ou códigos, justificando esta organização alguns deles como causas. Deste modo, e a título de exemplo, de acordo com o referido no código 12º: «Los Caballeros Templarios entablaremos una batalla ideológica que nos reta para la defensa de los valores que sostiene una sociedad basada en la ética y construída a través de siglos». Ou como reza o código 52º no que reporta à disciplina, lealdade e organização: «Aquel que traicione a los Templarios, será castigado com la pena máxima y además se le decomisarán sus propriedades, sus familiares correrán la misma suerte».

Por tudo isto, Los Caballeros Templarios continuam vivos e de boa saúde, encontrando-se ligados por laços de “negócios comuns”, a outras organizações criminosas afins do tráfico de droga, quer no restante continente americano, quer na Europa.

Pedro Pereira

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome