Edição online quinzenal
 
Sábado 28 de Maio de 2022  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

VACINAÇÃO – 2

05-03-2021 - Henrique Pratas

Dando continuidade ao tema em apreço, não lhes falei, num outro aspeto e este sim é ilustrativo de que na Saúde as pessoas funcionam voltadas de costas umas para as outras.

Refiro-me às pessoas que se encontram acamadas nas suas residências, nenhuma cabecinha pensadora pensou nestas pessoas independentemente de elas estarem perfeitamente assinaladas, nos Centros/Unidades de Saúde ou na Segurança Social.

Até à presente data não existe uma solução para que as pessoas que se encontram na situação que mencionei sejam vacinadas e a mim faz-me confusão porque é que não pensaram logo de início, quando estabeleceram o Plano de Vacinação nestas situações.

Para já não existe solução à vista com as vacinas que temos que dão para 5 ou 6 aplicações não se vai gastar um frasquinho que dá para o número de vacinas que lhe referenciei, apenas numa, mas não existir alternativa também não é solução e por aqui se pode verificar que planeamento, pensar na execução da vacinação não existe e não existirá tão depressa porque, nós “tugas” gostamos de improvisar e a na maior parte das vezes o improviso dá porcaria, mas somos assim o que é que se há de fazer, porque mudar a nossa maneira de ser e de estar é muito difícil para não escrever impossível, isto só poderá eventualmente acontecer em gerações que nascerão muitos anos depois e se forem educados para serem dessa forma.

Uma das outras coisas que não foi pensada foi na vacinação dos nómadas, ninguém sabe como é que eles vão ser vacinados, se é que o vão ser, porque como sabem eles não permanecem muito tempo no mesmo espaço, mas apesar disso são potenciais transmissores do vírus se estiverem contaminados, este foi mais uma das situações que não foi pensada, porque pensar, planear, agir, com eficiência e eficácia dá muito trabalho e a maior parte das pessoas que estão no desempenho das funções que supostamente deveriam coordenar estas valências, obedecem a critérios políticos e como sabem estes últimos a única coisa com que se preocupam é com o seu bem-estar, o resto não importa.

Quem Governa este País demonstrou inequivocamente que não sabe ver mais à frente e a palavra PLANEAR não faz parte do seu vocabulário porque pura e simplesmente não lhes interessa zelar pelo bem-estar daqueles que os elegeram. Uma vez eleitos o que fazem é organizar a sua “vidinha” para ter todas as mordomias e mais algumas que possam pensar e quem os elegeu que se lixem.

Chegados a esta conclusão, meus caros, quando forem votar, que é um direito que vos assiste vejam, observem, quem se propõe a governar os nossos destinos e depois sim votem de acordo com o que aqueles que demonstrem inequivocamente são capazes de zelarem pelo vosso bem-estar e se assim não procederem, o que acontece muitas das vezes, mostrem-lhes o cartão vermelho, manifestem o vosso desagrado com a maior veemência possível, mas não os elejam outra vez.

O voto é um direito que deve exercido em consciência e não por influência deste ou daquele partido politico, é uma responsabilidade de cada um de nós e consoante o mesmo seja exercida com a devida responsabilidade, melhores serão as condições de vida futura que nós, comuns cidadãos poderemos via a ter.

Henrique Pratas

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome