Edição online quinzenal
 
Quarta-feira 24 de Julho de 2024  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

QUE FUTURO?

19-09-2014 - Andrade da Silva

Temos que derrubar os que querem sepultar Portugal e os Portugueses: sabemos /sei que mais tarde ou mais cedo a luta vai ser dura, mas penso que poderá ser tarde demais e com um custo terrível.

Se perderem-se as próximas batalhas eleitorais, nomeadamente a do Presidente da República, a coisa entre 2016-2021 vai ficar negra demais, e, isto, é uma grande probabilidade: há muitas certezas alienadas, mas certo, certo é que, a FASCISZAÇÂO AVANÇA, A DIREITA E A EXTREMA-DIREITA EXECUTAM UM PROGRAMA TERRÍVEL, e não há uma frente unida e coesa de gente livre e digna para se opor a essas hordas.

Se a gente livre não se organizar, e se 50 a 60% dos Portugueses continuarem a dizer que o patriotismo, a defesa da Independência Nacional, da liberdade e a construção do estado de direito, da dignidade humana e do desenvolvimento é com os outros, o resultado será o ressurgimento de uma qualquer espécie de fascismo, alguns amnésicos, idiotas e patetas completos até acham que isso é melhor que a podridão actual, primeiro, porque confundem este regime com um democrático, o que, não é verdade, nós depois de tornarmos impune a corrupção derrogamos o estado de direito, vivemos em pré-ditadura; depois há uns inimigos da liberdade que dizem umas coisas acertadas e demagógicas contra estes governos, e, logo, vão "rebanhos" atrás desses racistas, colonialistas, defensores de salazarismos, e, para cúmulo gente que se diz pela democracia, dá voz a estes demagogos que sonham com o regresso de Salazares, como é o caso do Tenente-coronel Brandão Ferreira com uma grande audiência no meio militar por ter dado azo, entre outras coisas, ao lançamento de uma campanha negra que retratou Manuel Alegre, durante as presidenciais, como um desertor; um ladrão (terá levado o dinheiro do seu batalhão), um traidor, porque terá dado a ordem de Batalha ao inimigo para este poder matar Militares portugueses.

Referi estes factos a amigos de Manuel Alegre, durante a campanha eleitoral, ninguém ligou nenhuma. Ofereci-me para depor em tribunal, dispensaram-me, porque estavam lá como testemunhas o Almirante Martins Guerreio e Major general Monge, logo mais importantes, só não sei se conheciam a campanha negra junto de militares no activo, pelo menos já não estavam nos quartéis. Mas, resumindo, o tenente-coronel Brandão Ferreira é absolvido do crime de difamação e na página da associação de Oficiais (AOFA) aparece como um herói e, somente eu, que nada tenho a ver com o senhor, comento o facto, nestes termos:

"È uma completa cobardia que os muitos que dizem que Manuel Alegre (repito nada tenho a ver com o senhor) não cometeu aqueles crimes metam "o rabo entre as pernas" como antes o fizeram, e nada digam. Também não acredito nos propósitos do tenente-coronel Brandão Ferreira porque o senhor sempre considerou o 25 de Abril, logo a democracia, um crime de lesa pátria, como a descolonização,

Será que ele queria vencer a guerra com caranguejolas aéreas despejando NAPALM? Mas ninguém na AOFA ou que lê estes textos sabe algo sobre isto? O silêncio dos cobardes é um vómito".

Assim, com toda esta desorientação, com um PS que é mais PSD que PS, com ilusões absolutas, com tanto cobardola, aonde poderemos chegar se não ao fim da picada da sociedade democrática, digna e desenvolvida!

Andrade Silva - Coronel na Reserva

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Coordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome