Edição online semanal
 
Sábado 15 de Agosto de 2020  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

O BRUÁ DOS CORTESÃOS(*)!

31-07-2020 - José Janeiro

Eis que o tema volta ao espaço mediático: o RACISMO, ou deverei dizer pseudo racismo? Como sempre quando um branco mata um preto, os paladinos da causa ficam cheios de certezas e quais investigadores do CSI, descobrem o que nem a policia sabe ainda: que foi racismo! E fazem-no com aquela certeza que só os ignorantes têm, sim, os ignorantes é que têm a certeza de tudo, os inteligentes esperam que se investigue e se descubra o que aconteceu e se for racismo que seja condenado exemplarmente por esse acto hediondo, mas não, saltam para o espaço publico cheios de certezas e depois acontece-lhes o esperado: afinal é um crime com contornos fúteis, como aliás o são a maioria dos crimes mais hediondos, que tantas vezes resultam da perda de noção da realidade. Não estou a desculpar o acto, estou apenas a ter o necessário bom senso sobre o que se sabe até hoje.

Ainda o corpo do rapaz, dito ator, fichado na policia por ser conflituoso, referenciado por trafico de droga, furto, pose de armas e desobediência (noticia TVI - telejornal de 28/7/202013:32), ainda não tinha tombado no chão e os cortesãos do SOS Racismo, os do Bloco de Esquerda, o Rui Tavares, o tipo da Amnistia Internacional e os habituais destas coisas já brandiam a bandeira do Racismo, com uma certeza que só os imbecis conseguem ter. Tentam eleva-lo á categoria de deus, tal como o Americano Floyd, a realidade troca-lhes as voltas pela ânsia de serem idiotas. Entre comunicados da família que tentam comprovar os ditos insultos, que até seria possível, que sim que era racismo, que sim o malandro do velho era um empedernido racista salazarento saudosista, porque o rapaz não fez nada, como aliás nunca fazem! Lembrem-se que em mortes recentes daquela em que um branco foi contra a faca de um dos pretos, ou no Seixal um dos ciganos disparou inadvertidamente contra um preto, aí, além de não ser racismo, são atos de purificação rácica (ironia).

O que nenhum desses mentecaptos consegue entender foi que um HOMEM, matou outro HOMEM, seja por razões fúteis ou de desaguisados entre eles, nada disto branqueia o crime, mas foi a realidade dos factos. Enquanto estes idiotas encartados não entenderem a dimensão da vida humana, da pluralidade de raças, da existência de desordens entre essas mesmas raças e entre eles próprios, continuarão a ser o expoente máximo das divergências entre raças e o cansaço está a tomar conta das pessoas que até ali nunca lhes passou pela cabeça terem sequer pensamentos racistas. Força aí, vão conseguir provocar o ódio crescente entre seres humanos! Vá lá vocês conseguem!

Façamos um resumo dos acontecimentos e assistam á ânsia politiqueira dos do costume que querem justificar as subvenções que lhes pagamos:

26/7/2020 12:47 - TSF - “Morte de Bruno Candé prova que racismo existe de forma quotidiana em Portugal” - director executivo da Amnistia Internacional Pedro Neto;

27/7/2020 8:31 - Jornal I - “ SOS Racismo não tem duvidas que se trata de um crime com motivações de ódio racial”;

27/7/2020 - PUBLICO - Rui Tavares - “Bruno Cadé acabou assassinado, a confirmarem-se os testemunhos, com motivações racistas”, mais adiante sugere a criação de um prémio, financiado pelos municípios com o nome de Bruno Candé;

27/7/2020 - Observador - “PSP: em seis testemunhas ouvidas sobre a morte de Bruno Candé, nenhuma falou de racismo”;

27/7/2020 - Observador - “Catarina Martins (BE) fala em assassinato violento e racista”;

Está tudo dito! O descrédito desta gente, os cortesãos do racismo, entenda-se, caminha a passos largos na sociedade Portuguesa, olhando para essa gente como aquilo que são: instigadores de ódio e potenciação da sensação de impunidade de uma raça populacional.

Crimes, lamentavelmente existem, e vão continuar a existir entre todas as raças entre si ou transversalmente inter elas, na verdade, crime entre branco-preto é racismo, crime entre branco-cigano é xenofobia, todos os outros e o inverso destes são apenas o que são CRIMES hediondos de quem não sabe viver em sociedade.

Expressei em alguns comentários esta minha opinião, apelando a que deixassem a justiça apurar os factos e fui cilindrado, chegando ao ponto de um preto me chamar pedófilo (?) e que devia encomendar já o meu caixão (?!), depois admiram-se dos comprimidos de 9 mm quando os recebem, pois ou querem ser mártires da causa, ou apenas se sentem impunes, sendo-lhes permitido, no cérebro de ervilha deles, dizer e fazer tudo. Será que esses tipos não conseguem viver em paz numa sociedade?

A ser verdade, o que também corre nas noticias, que a dupla Bruno-Pepa (a cadela), já teriam provocado conflitos com o idoso pode-se entender melhor a desgraça posterior dependendo do nível a que ambos chegaram, terminando na tragédia conhecida. Nada desculpa o crime, mas uma perda de cabeça muitas vezes leva aos actos irrefletidos, com a desgraça associada que aqui assistimos. Quem nunca se “passou” verdadeiramente que atire a primeira pedra!

Em 27/7/2020 14:31 - estudo CMTV/intercampus: “68% dos inquiridos pelo barómetro CMTV consideram que existe racismo em Portugal”, o interesse da noticia está sobretudo na ficha técnica e nas conclusões, diz a noticia:

Mais de 68% dos inquiridos considera que existe mesmo racismo; 29% diz que não; 3% não sabe ou não responde; destes, 18% dizem já ter sido alvo de atitudes racistas sobre eles mesmos ou sobre familiares e amigos (!!!!), o universo da ficha técnica são 620 entrevistas que dizem ser representativas do Universo Português (!!!). Estes estudos manhosos, quiçá feitos nas manifestações de “enorme” sucesso dos ANTIFA com 150 gatos pingados, são afinal representativos da sociedade Portuguesa, talvez da sociedade da COVA da MOURA, dado que 18% consideram ter sido alvo de atitudes racistas, ora sabemos que pelo menos esses 18% serão eventualmente pretos, pois não acho que as outras raças se tenham sentido assim. Se assim for, e como temos 4,7% da população com origem estrangeira (varias raças portanto), fácil se conclui que este estudo não representa merda nenhuma, apenas serve para acirrar ânimos, mais uma vez numa agenda macabra de ódio entre pessoas.

Este é o caminho do abismo que o país está a tomar que urge por cobro, senão outros Brunos Candés morrerão ás mãos de outros assassinos por se acharem insultados, ou por ódio puro e aí sim, darão razão aos cortesãos da causa racista.

Até para a semana.

(*) “cortesãos” está no sentido de prostitutos da causa racista.

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome