Edição online semanal
 
Quarta-feira 27 de Outubro de 2021  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

NEM SEI MAIS O QUE PENSAR…

10-07-2020 - José Janeiro

Muitas vezes ficamos surpreendidos coma estupidez da politiquice dos nossos decisores, esta semana atingimos novo píncaro da idiotice, façamos uma súmula:

VOA VOA JOANINHA VOA

O ministro das infra estruturas entre outros mimos refere que Portugal pode ensinar “outros países a fazer bons negócios”, na sequencia da compra do ferro velho á RENFE. Antigamente eram os países Africanos a comprar este esterco, agora é Portugal e orgulha-se disso.

Não bastava o tratar com os pés o assunto TAP, que nem sabemos quanto há que por naquele poço sem fundo ainda que tenham chegado a uma conclusão de 10% dos orçamentos da saúde, ou 20% da educação, ou ainda 85% da justiça, áreas que como sabemos estão um perfeito caos.

Não consegui saber quanto custaria a falência da TAP, mas por certo seria muito mais barato e sempre podíamos comprar na massa falida o necessário para criar uma NOVA TAP livre da chulice e das incompetências que ali grassam há décadas.

Mas não satisfeito com estes “excelentes” negócios dignos de um case study na melhor universidade do mundo, pela completa burrice, foram fazer outra: nacionalizaram a EFACEC, pois será estratégica. Ora se é uma empresa tão boa, tão especial, surpreende-me não haver particulares interessados no negocio... cheira a esturro á légua! A quem vai ser pago o valor da nacionalização, sabendo-se que a Srª vendedora de ovos-que-enriqueceu-assim, tem as suas participações a contas com a justiça, espera-se o concreto embroglio que se antevê.

Lá vêm mais impostos, lá vem mais divida publica, lá vem mais fome e desgraça absoluta, porque o ESTADO não vende, nem cultiva droga, apenas se financia com a economia, via impostos e usar desta forma o dinheiro recolhido é apenas um CRIME.

PAN TOMINEIROS

Um partido em degradação, um partido que ROUBOU o erário publico, com falsos recibos verdes, vem agora em bicos de pés mentir sobre o tema da tauromaquia. Neste momento tenho que fazer uma declaração pessoal: já fui aficionado quando era miúdo, mas hoje a tauromaquia é-me indiferente, mas RESPEITO quem pensa diferente.

O que não posso admitir é a ditadura do gosto e estes imbecis, que nunca viram uma lezíria, que nem sabem o que é a Agricultura, ou de onde vem o leite, ou outra alimentação que utilizam, que venham a imitar o “Ti” Adolfo alemão na coação da liberdade individual, isso deixa-me irritado.

Mas seria tudo isto pouco grave se não lançassem no espaço publico uma mentira que se transformou em verdade para uns quantos ignorantes: de que a tauromaquia é financiada por dinheiros públicos, É FALSO!

A tauromaquia tem em algumas “franjas” sectoriais como: largadas, touradas á corda e festas do colete encarnado apoios municipais á festa e não directamente á tauromaquia, tal e qual como o fazem para o fogo de artificio, investimento esse, que retorna como rendimento pelo turismo que gera.

Isto é o exemplo acabado de uma mentira que de tantas vezes repetida se julga ser verdade.

O cumulo da ignorância e da estupidez atinge-se quando a Inês Sousa Real diz que a tauromaquia não gera um único emprego, estou a contar até dez para não dizer um palavrão, imaginam o quanto é difícil não o dizer.

AFINAL NÃO É BEM ASSIM...

Desencantaram um estudo que refere algo do mais parvo que se pode obter: o aumento da pandemia em Lisboa, não está relacionada com o uso dos transportes públicos. A sério? É preciso apurar meus senhores!

As conclusões dos políticos e do apurador -mor, foi andando conforme o vento, vejamos: o aumento há algum tempo era devido a que em Lisboa as pessoas não deixaram de trabalhar. Esta conclusão é fantástica! Lisboa é super trabalhadora e o resto do país uma cambada de calões. Agora não é devido á sobre lotação dos transportes públicos, mas não há conclusões sobre as razões objectivas do tal crescimento, deve ser por praticarem mais sexo, pois no acto não se consegue a distancia segura e em Lisboa por certo, f%$#-se mais que no resto do país.

A cabeça perdida dos incompetentes que nos governam, quando abriram desordenadamente o país, quando se aprovam 1º de Maio, manifestações da CGTP e PCP, manifestações idiotas dos racismos floydianos, concertos no campo pequeno, falta de controle de algumas farras com maior incidência em algumas etnias e raças (ui que boca racista) que foram fazendo as festas todas e provocaram surtos e por aí adiante, demonstram o resultado dos seus actos politicamente correctos. Claro que agora pretendem limpar a merda que têm nas mãos e inventam estudos parvos para justificar o injustificável.

...E SOMOS CONSIDERADOS PEÇONHENTOS

A grande maioria dos países consideraram que somos peçonhentos, proibindo ou criando entraves de quarentena no regresso de quem visitar este país. As carpideiras políticas do costume vieram rasgar as vestes, arrastaram-se na lama e puxaram os cabelos em desespero, por sermos considerados peçonhentos pela orgulhosa posição no topo de descontrole da pandemia na Europa. 2º lugar é uma medalha de prata caramba, e medalha de prata só nos pode deixar orgulhosos.

Na verdade, estarmos em “mono -economia” e dependentes das receitas do Turismo, por termos destruído ao longo de décadas a industria, as pescas e a agricultura, e ficarmos entregues ao Turismo como maior fonte de receita, é agora o “ai jesus” que isto está tudo lixado.

Tivemos e vamos ter com a nova entrada de dinheiros europeus que podiamos gerir bem e sermos a “fabrica da Europa”, mas mais uma vez vamos perder a oportunidade pelo andar da carruagem do António costa II... e por falar em carruagens, este não irá saber fazer bons negócios como o ministro do ferro velho.

GULAGS? NÃO. NÃO SEI O QUE É

A vergonhosa entrevista da futura directora do Museu do Aljube, das duas uma: ou ela se armou em parva daquele género: não vi, não sei, não conheço; ou é apenas uma ignorante.

Numa entrevista perguntaram á esquerdopata caviar: “como encara os campos de trabalhos forçados denominados gulag, nos quais morreram milhares de pessoas?” Resposta: “não sou capaz de lhe responder, porque em concreto, nunca estudei nem li nada sobre isso”. Apostaria no “armou-se em parva”.

Além destes mimos, além de o PCP achar que não há atropelos ás liberdades na China, de achar que a Coreia do Norte é uma democracia plena e pujante, de achar que a Venezuela é um país fantástico, é esta abecula que vai dirigir um museu que no nome tem a palavra “liberdade”. Estamos bem entregues!

A NOVA PIDE... OU SEI LÁ GESTAPO

Estávamos com imensas saudades de uma policia política que não nos deixasse falar livremente. A Ministra da Presidência Mariana Vieira da Silva, a tal de uma monarquia política em Portugal, quer controlar os ditos discursos de ódio na internet por ser crime.

Ora vejamos, será que os discursos de ódio encapotados como políticos do Mamadou BA, da Joacine Katar Moreira ou da Isabel Moreira, para citar apenas alguns energumenos que destilam ódio, estará incluído? Ou terei que me filiar num partido político para justificar as bocas que mando, com actividade política?

Fica a duvida.

Até para a semana.

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome