Edição online semanal
 
Quarta-feira 27 de Outubro de 2021  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

UM ELOGIO Á ESTUPIDEZ ABSOLUTA

01-05-2020 - José Janeiro

Quando em plena crise originada num “vírus chinês”, os mesmos do costume, continuam a ligar o intestino ao cérebro e quando se preocupam mais com as suas quintinhas do que com o bem comum, estamos perante a estupidez absoluta. Esses devem ser elogiados, por serem apenas... estúpidos!

A recomendação de controlo da pandemia através da medição da temperatura á entrada nos mais diversos locais, por parecer ser uma forma eficaz de controlo da doença, provocou naqueles néscios da CNPD - Comissão Nacional da Protecção de Dados, uma aberração pseudo legislativa, pois acham que tal acto de segurança é ilegal! Assim mesmo.

Disseram os aventesmas: “A Comissão Nacional de Proteção de Dados reafirma que nem mesmo o estado de emergência pode justificar que as entidades empregadoras possam recolher e registar dados relativos à saúde dos trabalhadores” e a noticia diz mais: A CNPD recorda que e a legislação portuguesa protege de forma especial os dados pessoais relativos à saúde dos trabalhadores, por considerá-los “sensíveis, reveladores de aspetos da vida privada do trabalhador que, em princípio, não têm que ser do conhecimento da entidade empregadora, nem devem sê-lo por poderem gerar ou potenciar discriminação”. E acrescenta que “a necessidade de prevenção de contágio pelo novo coronavírus não legitima, sem mais, a adoção de toda e qualquer medida por parte da entidade empregadora“. Por isso mesmo, as entidades patronais não podem recolher, nem registar dados relativos à saúde dos trabalhadores.

Estamos conversados, temos que elogiar fortemente os burocratas da dita Comissão, uma quintinha deles, aonde mandam eles, mesmo que tal implique disseminar uma pandemia, apenas porque meia dúzia de bur(ro)cratas não entendem o tempo excepcional que vivemos, raios os parta.

Entretanto, a Associação de Creches e Pequenos Estabelecimentos de Ensino Particular, defende a reabertura das unidades de ensino pré-escolar, creches e jardins de infância, mas essas escolas só estarão disponíveis para os pais que tenham as mensalidades em dia. Viva a estupidez.

Estas pessoas que assim pensam e agem, quando conhecem perfeitamente todos os dados macro-económicos e sociais, do país e as quebras de rendimento dos pais em layoff, com a consequente redução de rendimentos, atrevem-se a dizer estas barbaridades, são uns estúpidos corajosos.

É um facto, que esses organismos não tiveram durante este tempo os mesmos custos; é um facto que essas instituições não tomaram tantas vezes a iniciativa de propor reduções dos valores mensais, que permitissem apenas, manter o suporte dos custos fixos das organizações e em vez disso, sabe-se, que têm, tantas vezes, exigido a totalidade das mensalidades, mesmo não prestando os serviços contratados; é um facto que estas organizações fazem este tipo de chantagem, num claro aproveitamento ganancioso e escabroso perante uma situação que sabem que os pais não conseguirão gerir por haver um deficit de oferta; é um facto que essas instituições também foram abrangidas pelas medidas excepcionais do governo, seja ao nível do layoff, seja ao nível de recurso a empréstimos no âmbito das linhas disponíveis; é um facto que a cegueira do maldito dinheiro, faz com que se cometam estas canalhices, sem pudor.

E ainda há quem se atreva a dizer que a pandemia nos vai voltar a ensinar o valor da palavra humanismo! A esses eu apenas digo: que ingénuos sois!

E já não bastava termos excepções para a comemoração do 25 de Abril, com as consequentes acusações de fascismo e outros mimos aos que foram contra, temos agora nova excepção os festejos do 1º de Maio. Mais uma vez de excepções em excepções vamos abrindo portas ao retrocesso pandemico. As pessoas com tantas excepções já não se seguram em casa e os do costume, aquelas etnias protegidas, para evitar acusações dos ismos do costume, têm feito umas festarolas de imunidade de grupo (ironia), recebendo as forças da ordem com pedras, garrafas, pit bull e mais uns tiritos para festejar a visita dos policias. Presos e presentes a tribunal foram convenientemente libertados, pois será, como o outro juiz disse, “um grito de revolta”.

Não está em causa, uma vez mais, o sentimento que as datas despertam, mas sim, duas atitudes básicas: o exemplo e o recato pela situação existente, em vez disso prefere-se a estupidez como acto decisório.

Naturalmente que os do costume, os tais que são mais democratas que os demais, apenas porque querem festejar as data, irão uma vez mais distribuir mimos adequados pelos que são contra e que acham que se devem, nestes tempos excepcionais, tomarem medidas excepcionais para o bem comum.

A estupidez, tão bem descrita por Erasmus de Rotterdam, sim esse Erasmus o que deu o nome ao programa de intercâmbio, serviu-se de uma boa dose de humor para classificar o quanto o ser humano é apenas ESTUPIDO. Na sua sátira, ele demonstra como um sábio se pode transformar num “bloco estúpido”, distante dos assuntos mais comuns do dia a dia. Nesse caso, o sábio transforma-se num adversário do senso comum e da vida que o rodeia, gerando em consequência o ódio. Agora conseguimos entender melhor os estúpidos, são apenas um bloco de gente sem conhecimentos, capacidade ou coerência, que se acham uns supra sumos, donos da verdade, ou meros reis da sucata.

E a CHINA, sempre a China, continua a facturar, mas com algumas novidades, agora enviam produtos com defeito e o cúmulo dos cúmulos, conseguiram enviar ventiladores com instruções e botões em mandarim, é o desrespeito total pela merda que criaram.

Até para a semana

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome