Edição online semanal
 
Quarta-feira 30 de Setembro de 2020  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

O Governo e o COVID-19

01-05-2020 - Eduardo Milheiro

Com a chegada a Portugal do Coronavírus agora chamado de CODIV-19, temos visto um folclore político por parte de alguns governantes, nomeadamente do Ministério da Saúde, Ministra e Secretárias de Estado, que à boa maneira nacional socialista, parecem ter montado um gabinete de propaganda, chefiado pelo primeiro-ministro.

Tentam por todos os meios chamar a si ou louros de algum sucesso na luta contra a pandemia, quando na verdade ou louros são inteirinhos dos profissionais do SNS, com alguns infectados no desempenho da sua luta contra a pandemia, sem condições, sem máscaras, sem fatos de protecção e a terem de utilizar sacos do lixo para se tentarem proteger do vírus.

E o que vimos dos governantes, é uma directora geral da saúde a dizer que o vírus estava lá muito longe e que dificilmente chegaria Portugal, para passados uns dias numa entrevista ao Jornal Expresso dizer que Portugal podia ter UM Milhão de infectados.

Depois uma ministra e secretárias de estado que diziam aldrabices atrás de aldrabices nas televisões, não havia nem máscaras, nem testes, nem ventiladores, nada, e os primeiros itens que apareceram foram de doações particulares.

Depois de o Centeno ter dado ordem, lá começaram a comprar algum do material necessário, mesmo assim com alguma dificuldade em chegar a Portugal, mas como bons artistas continuaram a ir para os aeroportos de coletes amarelos, onde chegava só parte do material encomendado porque não tinham pago a mercadoria toda, mas montaram o show off para as televisões tentando mostrar que o trabalho feito era obra deles, não foi, foi dos portugueses anónimos e solidários com os seus compatriotas.

O Estado de Emergência foi por imposição do Presidente da Republica, e muitos jornalistas disseram que o primeiro-ministro Costa era contra, mas depois lá se ajeitou, longe dele algum conflito com o Presidente. Além disso foram as escolas e os pais que começaram o confinamento sem o Governo ordenar, pois muitas escolas fecharam por decisão própria e muitos pais deixaram de mandar os filhos às escolas com medo da propagação do vírus.

No Porto, o Presidente da Câmara avançou para a construção de um Hospital no Pavilhão Rosa Mota, disse ele na entrevista na RTP1, devido a que em determinada altura a inércia do SNS a isso o obrigou.

Os números da Direcção Geral de Saúde, continuam a não ser fidedignos, pois como diz o Estudo feito pela Ordem dos Médicos, Portugal pode ter registado quatro mil mortes em excesso durante pandemia de Covid-19

Autores do estudo consideram que excesso de mortalidade de Março e de Abril “não pode ser comparado com Fevereiro, nem sequer com os anos homólogos, mas deve antes ter como referência os meses de férias”.

A directora-geral da Saúde, Graça Freitas, falou na terça-feira, durante a conferência de imprensa diária, investigar o pico de casos suspeitos de Covid-19 que ocorreram entre domingo e segunda-feira, em que se somaram mais 35 mil novos suspeitos.

Só incompetência e desnorte, pois este aumento diz ela agora que na segunda-feira ter referido que a estratégia da DGS era a de ter "uma malha larga" para apanhar o maior número de casos, um dia depois, perante a insistência da Renascença para perceber as causas desta variação anómala, prometeu que se encontrasse alguma justificação digna de registo, posteriormente a comunicaria.

Na quarta-feira, na nova conferência de balanço da Covid-19, a DGS adiantou como causa do aumento exponencial de casos suspeitos no dia 19 de Abril  o facto de, no boletim emitido nesse dia, terem sido incluídas notificações de resultados laboratoriais com quase um mês de atraso .

É esta a Direcção Geral de Saúde que temos, assim como o Ministério da Saúde principal responsável.

Temos vivido esta crise sanitária entregues a dirigentes políticos que só pensam na popularidade e na propaganda para tentarem manter o poder, pois estou convencido que estas manobras já são com o objectivo das próximas legislativas em 2023.

Esta espécie de Peste Negra que é o Partido Socialista, hoje composto por políticos saídos da Jota Socialista, gente que não quis estudar nem tirar cursos, ou porque são pouco dotados de inteligência ou não gostam de trabalhar, e ainda outros que eram oriundos de família normais, anónimas, mas que indo para a politica pensavam que ganhavam pedigree, o que como é óbvio não aconteceu.

As criticas de sectores responsáveis ligados à saúde aparecem todos os dias, por exemplo, num Estudo Publicado na Revista Cientifica da Ordem dos Médicos considera que as medidas anunciadas pelo Ministério da Saúde para tentar travar os efeitos negativos da Covid-19 no tratamento de outras doenças valem de pouco.

"Anunciado objectivamente ainda não foi nada", nota, em declarações à TSF Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos. "Os planos que estão a existir, e que eu conheço, são dos hospitais".

Isto depois de a ministra da Saúde ter dito que alguns hospitais vão retomar as consultas programadas já na semana que se inicia em 4 de Maio, enquanto outros só vão retomar as consultas "mais para adiante".

Até ao final de Março, registou-se um decréscimo de 320 mil consultas médicas nas unidades de cuidados de saúde primários, de 180 mil consultas médicas hospitalares e nove mil cirurgias programadas.

Como vai ser o nosso futuro, eu penso que é uma questão que não sabemos, mas uma coisa eu sei, nas mãos desta gente não vai ser nada boa, e nem sequer vou falar hoje da crise económica que aí vem, desemprego, fome, associando a isto a crise sanitária o futuro é negro, e factos são factos, tinha uma consulta marcada para 3 de Março em Cardiologia em Santarém, onde sou visto de 6 em 6 meses, foi adiada, penso eu, para as calendas gregas.

Nada mais voltará a ser como era, e nós vamos mudar ou vamos continuar na mesma, talvez devesse-mos mudar, pelo menos correr com estes e estas artistas que nos governam, na sua maioria cachopos que brincam com as nossas vidas como se estivessem a fazer construções do Lego.

E a grande questão é esta, correndo com estes incapazes pomos lá QUEM?

Eduardo Milheiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome