Edição online semanal
 
Sexta-feira 14 de Agosto de 2020  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

MUITO GOSTAMOS NÓS DE FALAR DOS OUTROS

01-05-2020 - Henrique Pratas

Devem recordar-se que há uns tempos, poucos, no Parlamento Europeu o Ministro das Finanças proferiu afirmações que ofenderam as virgens deste Governo a terreiro vieram o Primei-Ministro, o Ministro das Finanças acompanhados do restante séquito e com razão, porque as declarações proferidas foram ofensivas.

Mas mal esperava eu que o próprio Ministro das Finanças português proferisse afirmações semelhantes em termos de ofensa aos cidadãos portugueses dizendo que era hora de colocar toda a economia a funcionar, porque e note-se bem, a nossa taxa de mortalidade era muito baixae em seu entender todos os setores de atividade económica portugueses podem começar a funcionar, como não se diz, porque isto é tudo a conta gotas, já agora acrescento-lhes que os médicos estão muito céticos quanto a esta decisão e temem o pior, mas como sempre fomos tratados como carne para canhão, fogo à peça e depois logo se vê, vamos navegando há vista e improvisando, o costume.

Eu fiquei obviamente pasmado com tal afirmação, porque para mim o que está em causa em primeiro lugar são as PESSOAS, a situação económica será analisada e vista em tempo oportuno. Aliás volto a escrever que o Ministro das Finanças tem poderes a mais dos que devia ter, não sei se isto são resquícios salazaristas, mas nós não temos Ministro da Economia. Ele existe com esse nome, mas as funções que executa não são aquelas que eu entendo que deviam ser, por isso podemos assistir e sentir a fragilidade da nossa economia que não está assente em pilares consistentes, ao mínimo abanão, treme tudo. Não posso deixar de vos fazer notar a dualidade de critérios financeiros que são praticados, quando é para salvar os Bancos nós pagamos tudo e mais alguma coisa, agora que os cidadãos, as pequenas e médias empresas e as grandes empresas necessitam de ajuda, os Bancos comportam-se de uma forma perfeitamente abominável porque não querem abdicar das suas margens de lucro.

O que aconteceu há nossa economia era muito previsível porque como sabem ela não está assente em pilares fortes do setor produtivo, está suportada em setores que não acrescentam riqueza, isto é, geram benefícios e empregos que não são sólidos e que possam fazer face a uma investida forte de outros Países.

Aliás eu já em tempos vos escrevi que a nossa economia tem a generalidade dos setores chave de uma economia nas mãos dos empresários privados que em Portugal são muito maus porque apenas querem ter um bom vencimento e excelentes mordomias, ter um bom carro há disposição e compara uma boa casa, satisfeitas estas condições estão-se a borrifar para o País, aí se der para o torto o contribuinte paga.

Mas voltando ao tema que me levou a escrever este texto então temos um Governo que quase quer “matar” o Ministro das Finanças holandês pelas declarações que proferiu e nós vamos afirmar a mesma coisa ou pior, onde é que está a coerência, neste processo todo.

Vejam e analisem o caso da Islândia e vejam se aprendem alguma coisa com eles senhores governantes deste País.

Henrique Pratas

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome