Edição online semanal
 
Domingo 25 de Agosto de 2019  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Clube dos Pensadores: regionalização será a solução da afirmação do Norte e Porto?

08-02-2019 - N.A.

O Clube dos Pensadores (CdP) pela mão de Joaquim Jorge depois de realizar um primeiro debate sobre “Norte e Porto” com Pedro Abrunhosa, Manuel Serrão e Juca Magalhães, fez uma segunda versão com Rui Reininho, a jornalista Helena Teixeira da Silva e o presidente da Associação Comercial do Porto, Nuno Botelho.

Um debate diferente do primeiro, mas também muito agradável, interessante e controverso.

Rui Reininho começou por afirmar que o Norte é "uma coisa magnética porque todas as bússolas apontam para Norte". Acrescentou, “que não faz parte das suas convicções dividir o país em termos administrativos e que nada o move contra o centro e vale do Tejo uma vez que foi sempre acolhido com amizade. A grande luta do Norte deverá ser a afirmação da região!

Por sua vez, Nuno Botelho começou por dizer que " O Norte não vive sem o Porto e o Porto não vive sem o Norte". Ou seja, um sem outro não são capazes de viver. Na sua opinião o “Norte tem enormes valias, mas também uma enorme incapacidade em dar a conhecer essas mais-valias” Citou como exemplo: “O Norte é a região mais exportadora do país, estão sediadas as maiores empresa exportadoras, que contribuem para o PIB nacional, é a região que mais cresceu no turismo “.

Esta dinâmica não é conhecida e não é vista pela o muitas vezes por culpa da comunicação social pois não são notícia.

A região Norte tem que ser capaz de convencer o resto do país a investir e a implementar políticas para prosseguir o seu desenvolvimento e não existirem bloqueios centralizados. Para Nuno Botelho, o Porto é a marca da região e tem tudo para ser uma cidade de excelência.

Helena Teixeira da Silva realçou que o chumbo do Tribunal de Contas ao projecto do antigo Matadouro em Campanhã foi uma péssima notícia para o Porto, numa clara alusão à falta de investimento no Porto. É a favor da regionalização, e realça que enquanto tivermos um país em que Marques Mendes é um comentador nacional que diz que a regionalização é uma distribuição de tachos, nunca vai haver regionalização. Na sua opinião o que "cola" as pessoas a um território são os laços que se criam que é a cultura e o Porto provou isso mesmo.

De seguida Joaquim Jorge, questionou como habitualmente os seus convidados, para de seguida dar voz à plateia. 

A Rui Reininho perguntou se o contexto musical o Porto tem-se afirmado? Rui reininho disse “que no tempo de Rui Rio perderam-se várias oportunidades”. Para fazer lançamentos de novos discos era necessário irem a Lisboa. A própria publicidade, era necessário irem em buscas de outros mercados. Gosta do Porto Canal porque considera um canal abrangente. Quanto ao futuro está a ultimar um novo trabalho em vinil intitulado “20 000 léguas submarinas”!

Joaquim Jorge questionou Nuno Botelho sobre medidas que podem ajudar a projectar a cidade do Porto?

Nuno Botelho responde “que o papel da comunicação social é muito importante no nosso país pois para falar na TV é necessário ir a Lisboa e quem está em Lisboa tem muita dificuldade em compreender o que se passa no Norte e no Porto!

Concluiu que é preciso estar unidos e precisamos de acordar para acabar com o centralismo. Não entende o porquê de todos os órgãos de supervisão estarem sediados em Lisboa. "A proximidade favorece a decisão" e na sua opinião temos que evoluir para a regionalização.

O próximo debate é especial, o Clube dos Pensadores festeja o seu 13.ºaniversário em Março.

MJS

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome