Edição online semanal
 
Quarta-feira 29 de Setembro de 2021  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Rui Rio quer encurtar “enorme distância” no poder local. Suzana Garcia longe do PS na Amadora

10-09-2021 - ZAP

Líder social-democrata defende que as eleições de 26 de setembro representarão uma inversão no destino político do país, com o PSD a recuperar a diferença entre as autarquias que tem para o PS.

O presidente do PSD, Rui Rio, reafirmou que está convencido de que o partido vai encurtar nas  próximas autárquicas  a “enorme distância” entre socialistas e sociais-democratas no poder local.

“Estou convencido de que todos vocês vão dar um contributo decisivo para, a 26 de setembro, o PSD poder encurtar esta  enorme distância entre PS e PSD , que não corresponde à realidade local, onde fomos desde o 25 de Abril um poder junto das pessoas”, disse Rui Rio, que falava num comício de apresentação da candidatura do PSD à Câmara de  Oliveira do Bairro , no distrito de Aveiro.

O líder do PSD recordou que o partido teve “resultados  menos favoráveis ” nas autárquicas de 2013 e de 2017, tendo perdido “ imensas  câmaras municipais”, uma delas Oliveira do Bairro, que foi conquistada pelo CDS-PP. “Normalmente, perdemos as câmaras para a esquerda, aqui perdemos à direita”, notou.

Rui Rio notou ainda a desigualdade entre o número de câmaras entre os dois principais partidos em Portugal: o PS tem atualmente  161  câmaras municipais e o PSD  98 .

“É uma diferença  demasiado grande  para um partido como o PSD, que é um partido do poder local e um partido junto das pessoas. Estou convencido que a 26 de setembro vamos conseguir recuperar uma parte substancial desse terreno perdido”, insistiu.

O líder social-democrata salientou que a mudança “que o país precisa” não se materializa apenas com a mudança de Governo, considerando que “o poder local é muito importante na política portuguesa, porque toma  decisões todos os dias  que são fundamentais” para o quotidiano das pessoas.

A mudança deve começar já nas eleições autárquicas para dar à governação do poder local uma visão diferente daquela do PS, “que diz  sempre a mesma coisa  — mais Estado, mais impostos —”, enquanto o PSD quer “dar  mais poder e mais liberdade  às pessoas, para que possam definir o seu destino, em igualdade de oportunidades”, defendeu Rui Rio.

O entusiasmo do líder social-democrata não tem, para já, reflexo nas  sondagens . Nas duas publicadas hoje, relativas à Amadora,  Suzana Garcia , candidata do PSD, mantém-se longe do PS.

Apesar dos números muito díspares apresentados — na sondagem do ISCTE/ICS para o Expresso  e para a SIC, a candidata tem um potencial de voto de 30% (eleitores que não afastam a possibilidade de votar em Garcia) e na realizada pela Aximage para o Diário de Notícias  reúne 16% das intenções de voto (eleitores cujo voto está decidido) — trata-se de uma  margem confortável , nos dois casos, para a candidata do PS,  Carla Tavares , atualmente a liderar a autarquia.

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome