Edição online semanal
 
Segunda-feira 25 de Janeiro de 2021  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Vacina contra cancro da mama apresenta 100% de eficácia

08-01-2021 - Impala

No estudo publicado na Nature Communications, vacina contra o cancro da mama apresentou eficácia de 100%. Imunizante é baseado em biomaterial e combina quimioterapia e imunoterapia para tratar tumores agressivos.

Uma  vacina contra o  cancro da  mama apresentou  eficácia de 100%, de acordo com os investigadores do Harvard’s Wyss Institute. No estudo publicado na Nature Communications, é explicado que o imunizante Imunizante é baseado em biomaterial e combina  quimioterapia e  imunoterapia para tratar tumores agressivos.

Nos testes realizados em laboratório, 100% dos  pacientes diagnosticados com cancro da mama triplo-negativo receberam a vacina e  sobreviveram. “Este tipo de cancro não estimula respostas  imunológicas suficientemente fortes e as imunoterapias existentes não conseguiram tratá-lo”, afirmou Hua Wang, coautor do  artigo.

Com este novo tipo de  tratamento, a quimioterapia produz um grande número de fragmentos de células  cancerosas mortas que o sistema imunológico pode usar para produzir uma  resposta específica para aquele caso. Para além disso, os investigadores adicionaram  ADN sintético às vacinas, conseguindo assim melhorar ainda mais a resposta imunológica. Esta adição impede que as células cancerosas se ‘escondam’ do tratamento.

“Um dos fatores que limita o desenvolvimento de vacinas contra o cancro é a seleção de  antigénios associados ao  tumor, uma vez que atualmente só temos uma biblioteca muito pequena de antigénios conhecidos para algumas linhas de células tumorais específicas”, explicou Alex Najibi, outro dos envolvidos na  investigação.

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome