Edição online semanal
 
Terça-feira 18 de Junho de 2019  
Notícias e Opnião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Montenegro pondera desafiar Rio para eleições

11-01-2019 - Paula Sá

No PSD é tido como muito provável que nos próximos dias o antigo líder do PSD faça uma declaração pública a desafiar o Rui Rio para eleições no partido.

É muito provável que vá avançar nos próximos dias", diz uma fonte social-democrata ao DN, depois de Luís Montenegro ter dito aos microfones da TSF que dentro em breve falará do estado do partido. O que foi visto como um sinal de partida para desafiar Rui Rio para novas diretas no PSD.

Segundo fontes do partido, Montenegro já "andava muito pressionado pelas bases" para enfrentar a liderança do partido. As declarações de Manuela Ferreira Leite sobre o PSD, dizendo que antes "um pior resultado" do que um "rótulo à direita"- serviram de catalizador para uma tomada de posição do antigo líder parlamentar do PSD. Que até há bem pouco tempo, embora crítico, sempre manteve um low profile desde que, em pleno congresso, se posicionou para uma futura candidatura à liderança do PSD.

"Quero dizer com toda a frontalidade: estarei sempre na linha de um PSD grande e ganhador", disse Montenegro. E avisou que não ficará calado. "Muito em breve falarei sobre o estado do PSD, falarei mesmo sobre o futuro do PSD porque entendo que este estado de coisas tem de acabar e isto tem de mudar: o PSD assim não se vai conseguir afirmar."

"Falarei mesmo sobre o futuro do PSD porque entendo que este estado de coisas tem de acabar e isto tem de mudar"

"Neste momento não tem nada a perder, só a ganhar", garante uma fonte do PSD, que vê como muito provável que Montenegro faça uma declaração pública a desafiar Rui Rio para eleições no partido. "O partido está incomodadíssimo com os resultados nas sondagens e a pressioná-lo muito", garante a mesma fonte.

Um movimento para destituir o líder é visto como "irrelevante", se Montenegro mostrar a "coragem para desafiar a liderança". Se Rui Rio não convocar as eleições, e se refugiar num argumento formal de que tem mais um ano de mandato, a situação é "similar" à que aconteceu no PS quando António Costa desafiou a liderança de António José Seguro. "Seguro resistiu uns dias e depois percebeu que se não convocasse eleições estaria numa posição fragilizada. É o que acontecerá a Rio".

A mesma fonte lembra que "o PSD adora quem tem coragem" e que Luís Montenegro sabe disso. "A posição mais confortável para ele seria esperar por uma derrota de Rio nas legislativas. Sem eleições, se desafiado, Rio ficaria preso a argumentos jurídicos e Montenegro a políticos e "só isso lhe dá toda a força".

"Conhecem a minha determinação. Se for preciso estar cá, cá estarei." Foi com esta frase que sinalizou no congresso de fevereiro do ano passado que estava na reserva para o futuro. Durante estes meses foi dando sinais de que não afrontaria o líder antes das legislativas, mas "a degradação dos resultados do partido fizeram-no mudar de opinião", garantem fontes sociais-democratas.

Montenegro já tinha sido muito pressionado a protagonizar uma candidatura contra Rui Rio nas últimas diretas e ainda ponderou fazê-lo, mas acabou por recuar nessa intenção.

Rui Rio não quis ontem comentar as declarações de Montenegro, mas deixou transparecer o incómodo que causaram. Perante pergunta sobre se ignorava as palavras, respondeu: "Uns ignoram, outros não. Eu não ouvi já me contaram".

Pedro Duarte diz que se "pode abrir janela de oportunidade"

Pedro Duarte secundou na RTP3 as declarações do ex-líder parlamentar. O antigo líder da JSD, que tal como Montenegro, assumiu que está disponível para protagonizar uma candidatura à liderança do partido, assumiu que "o PSD tende para a irrelevância crescente".

O problema, disse, não é a figura de Rui Rio, mas a sua "falta de estratégia". "Há um risco que se o PSD não assumir o seu papel na sociedade poderá fazer emergir movimentos extremistas que podem ocupar esse espaço", disse Pedro Duarte, que entende ser necessário "políticos com ideias inspiradoras".

"Ergue a voz para apoiar Luís Montenegro ou para o desafiar?" - questionou a jornalista. "É prematuro entrar nesse jogo", respondeu Pedro Duarte, mas admitiu que as declarações de Montenegro representam "uma janela de esperança que se pode abrir nestes dias" e que já devia ter sido "aberta há mais tempo".

Pedro Duarte, que participa esta quinta-feira na convenção do Movimento Europa e Liberdade condenou ainda as palavras de Manuela Ferreira Leite, que criticou os que sendo do partido se estavam a colar à direita.

A ex-líder social-democrata considerou na TSF preferível o PSD ter um "pior resultado" eleitoral do que ficar com um "rótulo de direita", num debate em que reduziu a Convenção da Europa e Liberdade à luta pelas listas de deputados.

Fonte: DN.pt

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome