Edição online semanal
 
Sexta-feira 18 de Agosto de 2017  
Notícias e Opnião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Está calor, mas isto ainda vai aquecer mais

14-04-2017 - Henrique Pratas

Quase todas as regiões do país com níveis muito elevados de exposição à radiação ultravioleta. As máximas vão chegar hoje aos 29 graus em Lisboa, 26 em Faro e 23 no Porto.

As temperaturas já convidam a um salto à praia e as férias da Páscoa facilitam a disponibilidade, mas quase todas as regiões do país apresentam, esta quarta-feira, risco “muito elevado” e “elevado” de exposição à radiação ultravioleta (UV).

Nestas circunstâncias, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e entidades de saúde recomendam o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt que tape peito e ombros, guarda-sol e protetor solar de índice superior a 30.

É ainda desaconselhada a exposição das crianças ao sol.

Segundo o IPMA, as regiões de Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Guarda, Penhas Douradas, Leiria, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real, Viseu, Funchal e Porto Santo (Madeira) são as que apresentam risco “muito elevado”.

Viana do Castelo, Porto, Sines, Faro e Ponta Delgada (ilha de São Miguel, Açores) apresentam risco “elevado”.

A exceção é Angra do Heroísmo (ilha Terceira), Horta (ilha do Faial) e Santa Cruz das Flores (ilha das Flores), nos Açores com risco “moderado”.

Os índices UV variam entre menor do que 2, em que o risco é “baixo”, 3 a 5 (“moderado”), 6 a 7 (“elevado”), 8 a 10 (“muito elevado”) e superior a 11 (“extremo”).

Para esta quarta-feira, o IPMA prevê céu pouco nublado ou limpo para o continente, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral Norte e Centro, vento fraco, soprando temporariamente moderado.

Na Madeira, prevê-se períodos de céu muito nublado, aguaceiros, em geral fracos e pouco frequentes e vento fraco a moderado predominando de sudoeste, soprando moderado a forte nas terras altas até início da tarde.

Para os Açores, o IPMA prevê, no grupo ocidental (Flores e Corvo), períodos de céu muito nublado com abertas, aguaceiros, mais frequentes durante a tarde e vento norte moderado, rodando para noroeste e tornando-se bonançoso durante a noite.

Para o grupo central (Terceira, Faial, Graciosa, Pico e São Jorge) a previsão aponta para períodos de céu muito nublado, chuva e aguaceiros, mais frequentes durante a madrugada e manhã e vento do quadrante norte bonançoso a moderado, rodando para sudoeste.

No grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) períodos de céu muito nublado, chuva e aguaceiros, mais frequentes durante a madrugada e manhã e vento do quadrante oeste moderado a fresco com rajadas até 50 quilómetros por hora.

As temperaturas máximas vão oscilar, em Lisboa, entre os 13 e os 29 graus, no Porto entre 12 e 23, em Viana do Castelo entre 9 e 23, em Viseu entre 13 e 27, em Bragança entre 8 e 27, na Guarda entre 13 e 23, em Coimbra entre 11 e 28, em Santarém entre 12 e 31, em Évora entre 9 e 29, em Beja entre 12 e 30, em Faro entre 13 e 26, no Funchal entre 17 e 21, em Ponta Delgada entre 11 e 16, na Horta entre 11 e 17 e em Santa Cruz das Flores entre 13 e 17.

Na quinta-feira, a previsão aponta para uma queda das máximas em cerca de quatro graus. Lisboa deverá chegar aos 22, Porto aos 19, Faro aos 25, Évora e Beja aos 26, Castelo Branco aos 27, Viseu e Santarém aos 24, Guarda aos 22.

Estão ainda previstos aguaceiros e trovoada no interior das regiões Norte e Centro, durante a tarde.

O que me levou a escrever este texto não foi a subida de temperatura que se regista no País o que vos quero manifestar é que a “temperatura” ao nível Mundial está a subir e de que maneira.

O “suposto” dono do Mundo Donald Trump, já provocou a Coreia, o namoro com o Putin acabou e já fez deslocar vasos de guerra para centros nevrálgicos da Rússia, constitui por si só uma intromissão no estado de direito russo e como nós dizemos tantas vezes o cântaro (bilha) vai à fonte que um dia fica lá a asa, Trump a meu ver, não passa de um cowboy perigoso, porque tem em seu poder armas de destruição maciça e por um desvaneio qualquer, desencadear uma situação que não desejável em lado nenhum, o que mais precisamos é de Paz e não da podre, precisamos de Paz à séria, para se poder tratar dos que mais sofrem com estes jogos de poder.

Se eventualmente ocorrer alguma coisa que não desejo, não se admirem com a retaliação porque a uma ação existe sempre uma reação e para quem não tem nada, as coisas são mais fáceis porque já perderam filhos, mulheres, familiares e não vão olhar a meios para alcançar os seus objetivos que é causar os mesmos danos ou mais danos daqueles que causaram aos diferentes Países, não se esqueçam que os Países que têm sofrido com a Guerra não precisam de máquinas de lavar roupa, oi de loiça, muito menos de televisão, eles não têm e não estão habituados a esses luxos se há alguém que tem a perder são os ditos Países civilizados, que a meu ver deveriam dar exemplos de boas práticas e de comportamentos impolutos, mas não dão e como a ganância é muito, cagaram (desculpem a expressão) no Mundo inteiro e esqueceram-se que as medidas de politica implementadas têm um efeito boomerang, corremos sérios riscos de apanhar com tudo na tromba o que não desejamos, por todas as razões e mais uma. O que queremos é a Paz pela Paz, sem jogos de bastidores, ou negociatas, queremos um “jogo” limpo para resolver as calamidades que acontecem no Mundo e nos Países mais pobres, a análise da redistribuição é essencial, existem Países a deitarem comida fora quando outros nada têm para comer, isto para mim não é desejável e só demonstra o egoísmo egocêntrico em que vivemos, olhamos apenas para o nosso umbigo o dos outros não interessa. Cada vez mais é importante ter visões amplas e não redutoras como nos querem impor, temos que ser capazes de ver mais longe e numa maior amplitude, para que possamos com os nossos próprios olhos vermos o que não queremos ver, mas se não o queremos ver teremos que tomar medidas e estas urgem, não podemos estar à espera de reuniões e de comissões que se criam para debater as situações há que tomar medidas rápidas, para ontem, os relatórios estão feitos, as análises também, os estudos e levantamentos das necessidades também o que importa é agir.

Cá vamos ter Sol, calor, praia, campo e nos outros Países como é que vai ser vão continuar a ser cinzentos e desumanidade, sem nada do que temos, acham isto justo ficam com a vossa consciência tranquila, eu não, porque me considero um cidadão do Mundo e se o Mundo não está bem, como é que eu posso estar.

Henrique Pratas

 

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome