Edição online semanal
 
Quarta-feira 12 de Dezembro de 2018  
Notícias e Opnião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo

Questões Oportunas

Passagem por Santarém está cada vez mais difícil
28-09-2018 - Henrique Pratas

Agora ganhei-lhe o gosto e todos os fins-de-semana vou para a aldeia dos meus avós no Arrripiado, mas está-me a acontecer uma coisa ao regresso que vos quero dar conta.

Ora quem vem de Alpiarça ou de Almeirim, atravessando a ponte antiga, não pode subir a estrada direito a Santarém, por causa das barreiras que suportavam as terras desabado à não sei quanto tempo e o poder politico seja ele qual for ainda não encontrou resolução para a situação, mais um exemplo de celeridade, de eficácia e eficiência no processo de tomada de decisões dos Governos e das organizações que tutelam e que intervêm na resolução desta situação, com tantos dinheiros oriundos da união Europeia que se encontra disponíveis, não entendo a razão pela qual ainda não se reparou aquelas barreiras, mas provavelmente o problema é meu.

Mas o que acontece é que somos obrigados a fazer a estada que nos leva há estação dos caminhos-de-ferro, que se encontra numa lástima e em que a circulação se tem que fazer com o máximo dos cuidados, isto quando não se apanha um autocarro que presta o serviço de transportar os utentes para a referida estação, como se isto não bastasse quem faz este trajeto por volta das 20 horas quando chega cá em cima para apanhar a estrada que o traz a Lisboa é confrontado com uma fila de proporções desmesuradas para uma cadeia de fast food, ou comida de plástico como eu a designo e para se conseguir fazer 50 metros de estrada estamos ali horas infinitas que davam para ir a Lisboa e voltar.

Eu não sei se mais utentes já se aperceberam desta situação, mas normalmente isto ao domingo é um pavor e eu começo a pensar, será que os ribatejanos já deixaram os seus excelentes pitéus pelo fast food, só se for por razões económicas porque por 4,00 € conseguem enganar ou aconchegar o estômago sem mais custos associados.

A mim parece-me estranho que estes hábitos já se tenham entranhado nos ribatejanos, mas como todos os dias vejo coisas que nunca esperei ver já nada me admira, mas o que me parece ainda mais estranho é que os “senhores” que mandam nestas coisas do trânsito de Santarém ainda não tenham dado conta desta situação, as barreiras não as arranjam não sei porquê, mas certamente terão uma forte razão, agora o estrangulamento do trânsito da empresa de fast food, causa, devidamente autorizada pelo Município para o fazer é que eu não entendo, ou será que os “inteligentes” ao concederem a exploração desta atividade não se aperceberam que o acesso de carro se faz pelo acesso que os outros cidadãos que se pretendem têm para se deslocar para Lisboa.

Isto ah. Coisas que de facto não se entendem e na minha opinião não é necessário ser muito inteligente para ver que isto que vos descrevo acontece, basta ter olhos na cara e um bocadinho de bom senso.

Henrique Pratas

 

 

 

Voltar

 

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome