Edição online semanal
 
Quarta-feira 8 de Julho de 2020  
Notícias e Opnião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo

Questões Oportunas

SACOS DE PLÁSTICO
21-10-2016 - Redacção

Decorria a gerência do governo do 1º ministro Passos Coelho, quando em fevereiro de 2015 entrou em vigor uma lei abolindo a oferta dos sacos de plástico nos supermercados para acomodar as compras dos clientes.

Em alternativa colocaram à venda sacos a dez cêntimos reutilizáveis tal como reutilizáveis já eram os outros ofertados, diga-se em abono da verdade.

Os ecologistas deliraram tal como outras boas alminhas aparentadas, porque «o ambiente só tinha a ganhar como esta nova prática», disseram as criaturas. É evidente que desconhecemos em que etapa é que o ambiente ganhou com a troca de sacos de plástico (de borla), mais leves, por outros mais pesados (pagos).

O Ministério de Ambiente delirou porque previram receitas astronómicas com a taxa sobre os sacos comprados.

Já se sabe que esse foi um sonho mau. As receitas ficaram muito aquém do previsto.

Uma vez que as grandes superfícies embolsam muitas centenas de milhar (ou milhões) de euros por ano com a poupança na compra dos sacos de plástico para os seus clientes, perguntamos:

- O dinheiro resultante dessa poupança foi aplicado em aumento dos vencimentos (em muitos casos miseráveis) dos seus funcionários?

- Baixaram o preço médio dos produtos à venda nas suas superfícies comerciais, em especial os de linha branca?

- Fazem doação dessa verba que já não gastam, a organizações de beneficência?

- Embolsam esse dinheiro e juntam-no no fim do ano à rubrica dos lucros?

Em que ficamos ?

 

 

 

Voltar

 

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome