Edição online semanal
 
Quarta-feira 19 de Junho de 2019  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

MATOSINHOS INDEPENDENTE COM SOFIA VALA ROCHA NA OPOSIÇÃO

07-06-2019 - N.A.

Realizou-se, este sábado o 2.º encontro do Matosinhos Independente: Plataforma de Candidatura à CM Matosinhos, com Sofia Vala Rocha.

O tema era aliciante “Dificuldades de Ser Oposição”. Sofia Vala Rocha do PSD tem essa experiência no terreno na CM Lisboa.

Sofia Vala Rocha na sua intervenção inicial salientou que: “

É preciso haver inconformismo. Atitude. Compromisso. As dificuldades de acesso é a primeira barreira que encontramos enquanto oposição.

Dificuldades de acesso à informação, onde ninguém vai dizer grande coisa sobre o que pretendemos, porque existe o medo, e as interpretações desse medo. As pessoas movem-se em rebanhos, e isto é algo normal, foi sempre assim, a história indica-nos isso. São raros os que tendo convicções não se deixam levar pelos medos e cedem. Isto não é fácil. É um caminho difícil. Contudo, quando fui confrontada com este tipo de dificuldades em Lisboa, não me lamentei. Não estava lá ninguém para me ouvir lamentar e as pessoas não gostam de ouvir alguém que possa ganhar mais do que elas a lamentar-se. As pessoas querem é soluções para os seus problemas. Por isso, fiz aquilo que achei ser o melhor para mim, contornei o problema e a injustiça que me estava a ser feita e continuei o meu trabalho. Outra das dificuldades é a falta de meios assim como a falta de pessoal, é preciso ser-se persistente”.

Seguiu-se o debate com Joaquim Jorge e a plateia. Joaquim Jorge lembrou, “que as associações em Matosinhos que fazem serviço à comunidade e recebem dinheiro da câmara têm medo de ceder uma sala para uma simples reunião”.

Sofia Vala Rocha respondeu que” infelizmente é assim nas autarquias, ainda mais, uma autarquia como Matosinhos em que está uma cor política há 42 anos (PS)”. Concluindo, “é a autarquia que controla a vida de toda a gente”.

Joaquim Jorge perguntou a Sofia Vala Rocha “uma ou duas estratégias para fazer oposição”.

Sofia Vala Rocha respondeu que” em primeiro lugar é necessário ser criada uma estratégia. Cada freguesia terá necessidades diferentes. Matosinhos tem 10 eu tenho 24 em Lisboa. Todas elas com necessidades diferentes. Na minha opinião é preciso ter pessoas ligadas ao movimento a compreender as necessidades de cada freguesia. Esse será o primeiro passo”.

Seguiu-se a plateia a uma das várias perguntas, algumas de âmbito nacional e não local.

À questão: “No âmbito da oposição, considera vantajoso ou não, o nascimento de vários partidos políticos que tem emergido nos últimos anos e que se fizeram ouvir nestas últimas eleições Europeias”?

A resposta de Sofia Vala Rocha: “O meu marido, (que estava na sala, Pais Antunes, antigo secretário de Estado do governo de Durão Barroso a assistir à conferência), partilha da minha opinião. Contudo eu julgo que o facto de existir um maior número de partidos, beneficia a democracia e permite que esta evolua.  Temos o exemplo do PAN, que conseguiu garantir votos suficientes para eleger um deputado Europeu. Se pegarmos no exemplo do café, se só existisse a Starbucks, as pessoas não saberiam se gostavam mais ou menos de outras casas de café”. 

Um encontro muito interessante com uma convidada que gosta de debater, de estar com pessoas, de falar, de ouvir e de aconselhar. Uma agradável surpresa.

Muita gente, apesar de estar muito calor a convidar para ir para a praia e também havia o Senhor de Matosinhos que tornou difícil o acesso ao Sea Porto Hotel.

O Matosinhos Independente continua a sua saga de afirmação e recolha de assinaturas.

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome