Edição online semanal
 
Quinta-feira 21 de Junho de 2018  
Notícias e Opnião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Militares portugueses na República Centro Africana voltam a ser atacados

01-06-2018 - Lusa

Patrulha foi atacada por "elementos armados" e também apedrejada pela população. Um militar sofreu um ferimento ligeiro na perna.

Uma patrulha militar portuguesa na República Centro-Africana (RCA) foi na terça-feira atacada por "elementos armados" com os quais trocou tiros na localidade de Bambari, a 400 quilómetros da capital, afirmou hoje o Estado-Maior-General das Forças Armadas. Um militar português ficou ferido sem gravidade.

Esta não é a primeira vez que a missão portuguesa é alvo de um ataque, mas raras vezes os confrontos resultam em ferimentos.

A 06 de julho de 2017 um soldado foi ferido a tiro numa perna, sem gravidade, depois de a sua unidade ter sofrido uma emboscada. Já este ano, a 09 de abril, outro capacete azul sofreu ferimentos ligeiros provocados por estilhaços de uma granada ofensiva. Antes, a 01 de abril, a missão portuguesa tinha sido alvo de novo ataque por parte de um grupo armado, não se registando baixas.

Segundo o EMGFA, pelas 17:30 de terça-feira, a patrulha ao serviço da missão das Nações Unidas naquele país envolveu-se em confrontos com elementos armados "que atacaram os capacetes azuis no local, tendo ocorrido troca de tiros".

O Estado-Maior acrescentou que "elementos da população" apedrejaram a patrulha e as viaturas em que seguiam, provocando ferimentos ligeiros na perna a um militar português atingido por uma pedra, que foi observado pela equipa médica e se encontra bem.

Portugal é um dos países que integra a missão da Organização das Nações Unidas (ONU) para a estabilização da República Centro-Africana, a MINUSCA.

No início de março, a 3.ª Força Nacional Destacada (FND) partiu para a República Centro-Africana: um contingente composto por 138 militares, dos quais três da Força Aérea e 135 do Exército, a maioria oriunda do 1.º batalhão de Infantaria Paraquedista.

A República Centro-Africana é um país atormentado por um conflito desde 2013.

As autoridades centro-africanas apenas controlam uma pequena parte do território nacional. Num dos países mais pobres do mundo, vários grupos armados disputam províncias pelo controlo de diamantes, ouro e gado.

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome