Edição online semanal
 
Segunda-feira 10 de Dezembro de 2018  
Notícias e Opnião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Angola “troca” Portugal por Espanha e leva caso Vicente à CPLP

16-02-2018 - Zap

Angola elevou o “caso Manuel Vicente” a outro patamar, como forma de protesto pelo tratamento que a Justiça portuguesa está a dar ao processo que envolve o seu ex-vice-presidente.

Angola não está contente com o tratamento de Portugal ao processo que envolve Manuel Vicente. Esta nova posição de Luanda justifica, segundo o mesmo jornal, a chamada de urgência a este Ministério do embaixador português.

Fonte do Ministério angolano das Relações Exteriores avançou ao Expresso que, “até agora, a Procuradoria era o nosso único canal. Mas a partir de agora é um assunto de Estado assumido com outra dimensão territorial”.

Portugal está a “pôr em causa” as relações entre os dois países. João Carlos Silva recebeu uma carta dirigida ao ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal na qual Angola denuncia a violação, por parte de Lisboa, do acordo judiciário estabelecido por Angola e Portugal.

Esta reação angolana surge depois da emissão de um mandado de detenção a Manuel Vicente, sob a alegação de que viajara no último fim de semana para Portugal. No entanto, Manuel Vicente encontrava-se em São Tomé e Príncipe.

Luanda alastrou este tema a todos os países da CPLP, abrindo caminho para que os países desta comunidade se unam em torno da sua causa, explica o Expresso.

“O Presidente pretende também revitalizar o grupo PALOP – Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa – como uma plataforma que defenda, em bloco, os seus interesses”, revelou fonte diplomática angolana.

“Não voltaremos, como no passado, a fazer ondas com o anúncio de novas medidas, mas este semestre não será, seguramente, para Portugal“, disse ao jornal um alto funcionário da Presidência.

Assim, dando prioridade às visitas de Mariano Rajoy, Emmanuel Macron, e Sergey Lavrov nos próximos seis meses, não haverá lugar para a visita do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, ou do primeiro-ministro português António Costa.

Luanda assume desta forma a “troca” de Portugal por Espanha, depois da recente visita do secretário de Estado das Relações Exteriores espanhol, Ildefonso Lopez. Espanha vai reforçar a sua cooperação com o país angolano nos domínios da indústria de materiais de construção, calçado, ensino superior, pescas e exploração mineira.

De acordo com o Expresso, está em cima da mesa, porém, o pedido de repatriação para Madrid do português Guilherme Taveira Pinto, acusado em Espanha de ter participado no desfalque de um negócio de 153 milhões de euros com a Defex.

Taveira Pinto é tido como intermediário de algumas operações de venda de armas para Angola em tempo de guerra, tendo o papel deste português sido reconhecido pelas autoridades locais com a outorga da nacionalidade angolana.

A Interpol acionou um mandado de captura, mas sem acordo de extradição entre os dois países. Taveira Pinto continuará a beneficiar da proteção de Luanda.

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome