Edição online semanal
 
Segunda-feira 11 de Dezembro de 2017  
Notícias e Opnião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Marcelo Rebelo de Sousa assobiado na tomada de posse de João Lourenço

29-09-2017 - Lusa

João Lourenço, de 63 anos, foi esta terça-feira investido, pelas 12:15, no cargo de Presidente da República de Angola, o terceiro que o país conhece desde a independência, em novembro de 1975. Marcelo Rebelo de Sousa, que esteve presente na cerimónia, foi aplaudido e assobiado por quem assistia.

Na cerimónia da tomada de posse do terceiro Presidente da República de Angola, João Lourenço, estiveram presentes convidados nacionais e internacionais, assim como milhares de populares. Quem também não faltou foi Marcelo Rebelo de Sousa, que já ontem chegou à capital do país, onde aproveitou para ir a banhos.

Mas a ida de Marcelo a Luanda está a ser marcada por outras razões. Depois da polémica em torno de António Costa não ter sido convidado para a cerimónia, que contou com a presença de cerca de duas dezenas de chefes de Estado e do Governo, surge uma nova polémica.

No momento da cerimónia em que são anunciados os chefes de Estado convidados, ao chegar a vez de Marcelo Rebelo de Sousa, além de fortes aplausos ouvem-se igualmente assobios – que na cultura angolana serão   na realidade manifestações de alegria   e aclamação.

Entre os aplausos e assobios, a ovação a Marcelo   foi a mais efusiva dos assistentes , que não a dispensaram a mais nenhum dos chefes de estado presentes.

Na segunda-feira, Marcelo Rebelo de Sousa tinha falado sobre o “ sentimento forte de milhões de portugueses   em relação a milhões de angolanos, sabendo que é recíproco. É um sentimento de grande alegria, um sentimento pessoal, mas sobretudo dos portugueses e das portuguesas que eu represento”, reforçando então o relacionamento intenso que os dois países mantêm.

Os assobios surgiram depois de a defesa de Manuel Vicente, ex-vice presidente de Angola ter acusado o Ministério Público português de mentir e de violar a Lei Internacional, no âmbito do processo em que o governante é acusado de corrupção.

Entretanto,   João Lourenço já foi investido Presidente da República   de Angola. O ato aconteceu no mesmo dia e local – 26 de setembro – em que José Eduardo dos Santos tomou posse pela última vez, após as eleições de 2012.

Pelas 12:10, João Lourenço prestou juramento à nação, com a mão direita sobre a Constituição da República de Angola, assinando o termo de posse, cinco minutos depois.

Já investido nas funções de novo presidente da República, João Lourenço deslocou-se ao local onde se encontrava o Presidente cessante, José Eduardo dos Santos, para este lhe colocar o colar presidencial e lhe ceder o lugar , o que aconteceu pouco depois.

O ato marcou a saída do poder de José Eduardo dos Santos, que liderava o país desde 1979, o   segundo Presidente há mais tempo no poder em todo o mundo , – sendo o primeiro Theodoro Mabsogo, presidente da Guiné Equatorial também desde 1979 – e que não se recandidatou ao cargo nas eleições de 23 de agosto último.

A cerimónia terminou com o desfile dos três ramos das Forças Armadas Angolanas, seguindo-se a execução do hino nacional e disparos de 21 salvas de canhão.

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome