Edição online semanal
 
Quinta-feira 29 de Outubro de 2020  
Notícias e Opnião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

"Situação poderá agravar-se nos próximos dias" e Portugal atingir três mil casos, diz ministra

16-10-2020 - Rita Rato Nunes

Modelos matemáticos elaborados pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge "apontam para um crescimento que pode situar-se nos três mil casos [diários] dentro de alguns dias, se não tivermos a cautela necessária", revelou a ministra da Saúde, nesta quarta-feira.

Portugal bateu, nesta quarta-feira, o recorde de casos de covid-19 diários: foram confirmadas 2072 infeções nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Mas, "se não tivermos a cautela necessária", o país ultrapassará esta barreira "dentro de alguns dias", admitiu a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa. Estimativas do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) "apontam para um crescimento que pode situar-se nos três mil casos [diários]".

"De acordo com as estimativas do Instituto Dr. Ricardo Jorge, estamos a enfrentar uma situação crescente que tenderá a agravar-se nos próximos dias, de acordo com modelos matemáticos", começou por anunciar Marta Temido. No entanto, a responsável pela pasta da Saúde não deixou de salientar que a concretização destes modelos está sempre relacionada com a maior ou menor adesão dos cidadãos às medidas sanitárias, apelando, desta forma, à responsabilidade individual.

Também a diretora-geral da Saúde aproveitou a ocasião para lembrar que "temos tido um comportamento bom" e que não é possível baixar a guarda neste momento. "Está nas mãos de todos nós fazermos um esforço para vivermos as nossas vidas o mais próximo possível da normalidade, mas com cautelas, com regras."

Graça Freitas pede "ainda mais paciência", porque, lembra, não são as autoridades de saúde que podem "parar a transmissão do vírus". "Temos de ser nós, cidadãos."

Para fazer face ao período que se avizinha, Marta Temido comunicou que a tutela está a trabalhar "em dois eixos de ação muito concretos": a manutenção da capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS), tendo em vista o "alívio da pressão crescente" a que as instituições estão sujeitas, e a revisão das medidas de combate à pandemia.

Neste segundo ponto, está o endurecimento das restrições anunciadas pelo primeiro-ministro, ao início da tarde, após uma reunião do Conselho de Ministros. O país todo passa de situação de contingência para situação de calamidade e o governo vai apresentar no Parlamento uma proposta que torne obrigatório o uso de máscara nas ruas. Em caso de desobediência, o executivo sugere uma multa de até dez mil euros.

Além disso, a aplicação StayAway Covid poderá passar a ser de uso obrigatório nalgumas circunstâncias, nomeadamente entre as forças de segurança, forças armadas, em escolas e em ambiente laboral.

Há também novas restrições no que diz respeito a ajuntamentos: o número de participantes nos eventos de natureza familiar, como casamentos ou batizados, que terão de ter uma lotação máxima de 50 participantes, estão proibidos festejos académicos (por exemplo, praxes de receção aos novos estudantes universitários). Os ajuntamentos na rua não poderão ter mais de cinco pessoas.

Nas últimas 24 horas, foram confirmados mais 2072 casos e sete vítimas mortais da pandemia de covid-19. Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde desta quarta-feira (14 de outubro), no total, desde que a pandemia começou, registaram-se 91 193 infetados, 54 493 recuperados (mais 446)​, e 2117 vítimas mortais no país.

Fonte: DN.pt

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome